Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 16 Janeiro |
home iconCultura e Viagem
line break icon

Foram os anjos que construíram estas igrejas incríveis?

Bernard Gagnon - CC BY-SA 3.0

J-P Mauro - publicado em 06/12/19

As 11 igrejas, na Etiópia, foram esculpidas com o mesmo formato em um monobloco de pedra

Nas montanhas da Etiópia, existem 11 igrejas de formatos idênticos, cada uma esculpida em um único e enorme bloco de pedra. Essas estruturas da era medieval são atribuídas ao rei Lalibela, um governante do século XII que ordenou sua construção depois que ele fez uma viagem a Jerusalém apenas para descobrir que a cidade havia sido conquistada por forças muçulmanas, que interromperam as peregrinações cristãs à cidade.

As 11 igrejas, que ficaram conhecidas pelo nome de Lalibela, pretendiam formar uma nova capital para a peregrinação e adoração cristã, ou uma “Nova Jerusalém”. Até hoje, esses impressionantes edifícios monolíticos atraem peregrinos ortodoxos de todo o país nos dias sagrados. Alguns deles viajam a pé por meses para chegar a Lalibela, que é protegida como Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1978.

Pouco se sabe sobre as pessoas que construíram as igrejas de Lalibela, e uma crença popular entre os fiéis da região é que elas tiveram a ajuda de anjos. Acredita-se que a construção dessas igrejas tenha sido realizada apenas com martelos e cinzéis para esculpir portas, janelas, pisos e paredes em rocha sólida.

Infelizmente, esses impressionantes testemunhos da ingenuidade do povo etíope medieval caíram em ruínas após vários séculos de negligência. As igrejas continuam funcionando, e os reparos e a manutenção são rigorosamente regulamentados, pois a pedra é considerada sagrada pelos ortodoxos etíopes. Todo o trabalho de preservação é considerado e debatido antes do início e, mesmo assim, qualquer poeira do trabalho é coletada e salva pelos padres.

Para proteger as estruturas de arenito da chuva, que deteriora lentamente a pedra, as comunidades ergueram grandes telhados acima de cada igreja. A proteção contra a chuva, no entanto, criou mais problemas, pois a pedra seca ameaça desmoronar. Embora a ameaça seja real, os locais não correm risco de destruição iminente e devem permanecer por mais um milênio, se tratados adequadamente.

Tags:
ArteperegrinacaoViagem
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia