Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Pe. Zezinho: podemos julgar quem “trocou” de família, de religião, de vocação?

anjo da guarda

marina shin - Shutterstock

Aleteia Brasil - publicado em 06/12/19

"Cristãos tentam compreender e até discordar, mas nunca devem julgar. É sempre assunto de consciência"

O pe. Zezinhopublicou no Facebook a seguinte reflexão sobre as tentativas das pessoas de driblar a insatisfação:

INSATISFEITOS E INFELIZES

Não estavam felizes e partiram para outra tentativa. Era importante ser feliz!
Então mudaram de família Mudaram de cônjuge Mudaram de religião Mudaram de Igreja Mudaram de lar Mudaram de ordem Mudaram de congregação Mudaram de diocese Deixaram o celibato Deixaram os votos Mudaram de profissão Mudaram de partido Mudaram de crença Julgá-los não contribui para a felicidade deles. Se agora estão serenos e sem culpa e sem mágoa e resolveram sua opção com Deus, a nós compete ser fraternos e respeitar. Até porque ninguém está isento de passar por algum impasse que mudará sua vida! Cristãos tentam compreender e até discordar, mas nunca devem julgar. É sempre assunto de consciência. Eu, meu próximo e Deus! Opinemos sempre sem diminuir ninguém.



Leia também:
O que é a Providência e como se concilia com o livre arbítrio?

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia