Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 18 Abril |
São Galdino
home iconEstilo de vida
line break icon

Pais: permitam que seus filhos cometam erros

Dejan Dundjerski - Shutterstock

Mathilde de Robien - publicado em 10/12/19

Há uma grande diferença entre cuidar dos filhos e fazer tudo por eles

“Nunca faça para uma criança o que ela é capaz de fazer sozinha”.

A frase acima é de Maria Montessori em seu livro “O segredo da infância”, publicado em 1936. Ela ainda acrescenta: “qualquer ajuda desnecessária é um obstáculo ao desenvolvimento da criança”.

O conselho da famosa pedagoga italiana se aplica tanto a crianças muito pequenas, que sabem calçar seus sapatos, quanto a adolescentes capazes de escrever seu relatório científico.

No entanto, Nathalie de Boisgrollier, coach de pais por mais de 20 anos, observa que muitos pais ficam acordados até tarde da noite para fazer a lição de casa de seus filhos, substituem passagens perdidas de ônibus pela enésima vez ou escrevem a carta de candidatura de seus filhos em busca de um emprego. É um “excesso de ajuda” que, na realidade, não funciona a favor deles.

Crescer em autonomia

Criar e educar as crianças significa ajudá-las a crescer para que um dia elas possam voar sozinhas. Essa independência é alcançada gradualmente e de acordo com a idade e as habilidades das crianças. “Há uma diferença entre cuidar delas e fazer tudo por elas”, diz de Boisgrollier. Ao fazer as coisas no lugar dos filhos, tentando controlar tudo, os pais os impedem de adquirir autonomia e independência. “Com esses comportamentos, você está dificultando a felicidade de seus filhos e as chances de sucesso nas vidas deles”, alerta.

Um risco de fazer essas coisas para os nossos filhos é que continuaremos a fazê-los por muito tempo. “Conheci pais que ainda estavam escrevendo solicitações para seus filhos de 23 anos depois de deixarem a escola de negócios. Você ainda gostaria de assumir essa responsabilidade quando eles atingirem essa idade e, acima de tudo, gostaria de manter esse tipo de controle sobre seus filhos?”, pergunta de Boisgrollier.

Aprendendo com os erros

Sim, seus filhos adolescentes não farão as coisas tão bem e tão rapidamente quanto você  e cometerão erros que você poderia ter evitado! Mas os erros contribuem ativamente para o aprendizado e a educação. É por isso que Nathalie de Boisgrollier convida os pais a deixar seus adolescentes cometerem erros: “O trabalho dos pais não é proteger as crianças dos erros que elas podem cometer, nem evitar dificuldades ou inconvenientes para elas. Ser pai também não é antecipar todos os seus desejos e necessidades. Isso é ainda mais verdadeiro na adolescência! Em vez disso, nosso papel é ensinar a eles que os erros fazem parte de qualquer processo de aprendizagem.”

Presença e orientação

Deixar as crianças cometerem erros é uma coisa; estar lá para ajudá-las a lidar com suas decepções é outra. É quando os pais entram! “Deixe seus filhos adolescentes agirem, mesmo que você saiba que eles não terão sucesso ou que não estão indo bem. O importante é estar presente quando eles precisarem”, diz de Boisgrollier. Você pode ajudá-los a encontrar soluções por conta própria, perguntando-lhes: “Qual seria a solução ideal? Se você não mudasse nada, o que aconteceria? Diga-me três cursos de ação, mesmo que pareçam loucos para você. Qual deles você acha que é o melhor?”

Isso não quer dizer que os pais também não devam fazer nada pelos adolescentes; uma maneira lógica de ajudá-los a crescer em autonomia é fazer as coisas por eles na primeira vez, para que eles possam ver e aprender e, em seguida, deixá-los tentar da próxima vez por conta própria.

Criar filhos e enviá-los ao mundo é um processo bonito, difícil e, às vezes, complicado. Ao longo do caminho, os pais precisam se soltar pouco a pouco, desafiando seus filhos a fazer cada vez mais por conta própria, sem abandoná-los completamente, por um lado, ou superprotegê-los, por outro. Provavelmente haverá erros de todos os lados e momentos de progresso e regressão. Tudo o que podemos fazer é oferecer nosso melhor esforço para que as crianças que Deus confiou aos nossos cuidados se tornem adultos responsáveis.

Tags:
Educação dos Filhospais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
5
MARY, CRUSH, SNAKE
Desde la Fe
10 poderosas armas para lutar contra o demônio
6
SPANISH FLU
Bret Thoman, OFS
Como o Padre Pio encarou a pandemia de gripe espanhola
7
Reportagem local
Hoje celebramos Santa Bernadette, a menina que viu Nossa Senhora ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia