Aleteia
Segunda-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Religião

Ela foi covardemente martirizada aos 76 anos porque se recusou a blasfemar

© DR

Reportagem local - publicado em 16/12/19

O Papa reconhece o martírio de mais uma vítima da brutal Guerra Civil Espanhola, uma das mais covardes perseguições contra a fé no século XX

A irmã Isabel Sánchez Romero tinha 76 anos de idade quando, em 1937, foi martirizada por milicianos socialistas durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939): eles tentaram forçá-la a blasfemar, mas ela se recusou a tripudiar da fé em Cristo, respondeu às ameaças com preces e orações e foi assassinada covardemente com uma pedrada.

Neste último dia 12 de dezembro, festa de Nossa Senhora de Guadalupe, o Papa Francisco promulgou o decreto de martírio da religiosa que pertencia à ordem de São Domingos.

Nascida em 1860 em Granada, no sul da Espanha, Isabel entrou aos 17 anos no convento das dominicanas e adotou o nome de Ascensão de São José. Descrita por matéria do Vatican News como “obediente, silenciosa, trabalhadora e humilde”, ela não se queixava nem sequer das feridas que cobriam o seu corpo em decorrência de uma doença rara.

Durante a sangrenta perseguição religiosa perpetrada na Espanha durante a Guerra Civil, Isabel foi presa em fevereiro de 1937 e, apesar da idade avançada, foi espancada na cadeia por milicianos republicanos socialistas que queriam vê-la blasfemar. A religiosa foi levada com outros detidos para ser fuzilada num cemitério: os milicianos não hesitaram em levantá-la e jogá-la com brutalidade na caminhonete a que ela não tinha conseguido subir sozinha por causa da idade.

No cemitério, a freira foi obrigada a assistir, horrorizada, ao assassinato dos seus companheiros de martírio, entre os quais seu sobrinho Florencio. Ela não parou de rezar. Chegada a sua vez, não foi fuzilada: os milicianos preferiram colocar uma pedra sobre a sua cabeça e golpeá-la com outra, rompendo-lhe o crânio.

O Papa Francisco reconheceu também, junto com o da irmã Isabel, o martírio de outros 26 espanhóis perseguidos por causa da fé durante a Guerra Civil.


Fernando Saperas mártir da castidade

Leia também:
O mártir da castidade: milicianos comunistas tentaram até violentá-lo, mas ele morreu fiel

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
GuerraMártiresPapa FranciscoPerseguiçãoSantos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATIMA
Philip Kosloski
Fotos raras dos 3 pastorinhos de Fátima
POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE
Reportagem local
As 3 orações que o Papa pediu para rezarmos e...
Pe. Gilmar
Reportagem local
Brasil: padre desaparece e manda mensagem com...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia