Aleteia

Como os monges medievais se preparavam para o Natal

Rievaulx Abbey
Compartilhar

Embora não fosse exatamente festivo (comparado aos padrões de hoje), o Natal era uma época movimentada nos mosteiros medievais

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Atualmente, restam apenas ruínas da abadia de Rievaulx, a outrora grande abadia cisterciense no norte da Inglaterra. Antes de Henrique VIII dissolver os mosteiros em 1538, Rievaulx era um dos maiores e mais ricos mosteiros, com 140 monges e cerca de 500 irmãos leigos em residência.

Até meados do século XIV, os monges seguiam a Regra de São Bento. Estudiosos da English Heritage, a organização encarregada de manter 400 locais históricos, montaram uma foto para reproduzir a provável vida dos monges de Rievaulx durante o Advento e o Natal.

Oração e trabalho

Ao longo do ano, o monge medieval passava o dia dedicando-se a trabalhos manuais e à oração. No Natal não era diferente, embora os dias mais curtos reduzissem o tempo nas duas coisas.

O dia dos monges era dividido em três partes, de acordo com a English Heritage. Eles passavam a maior parte do tempo no Ofício Divino, composto por oito cultos ou “ofícios” da Igreja realizados durante o dia.

O resto do dia era ocupado com lectio divina ou leitura espiritual, pela manhã, e opus manuum (trabalho manual) à tarde. Para os monges de Rievaulx, os trabalho manual se resumia em jardinagem, marcenaria ou cópia de manuscritos.

Jejum no Advento

A regra de São Bento visava incentivar a moderação em todas as coisas, inclusive na dieta:

“O excesso deve ser evitado acima de todas as coisas, para que nenhum monge seja culpado de [consumir demais]; pois nada é mais indigno de qualquer cristão que a gula.”

Durante o advento, os monges seguiram um jejum mais rigoroso. Ovos, gordura animal, leite e alimentos feitos com leite eram proibidos. Segundo a English Heritage, as regras foram flexibilizadas no século XV, e a carne era consumida duas vezes por semana e provavelmente no dia de Natal.

O dia de Natal

Além dos oito ofícios diários, que começavam às 3h30 da manhã, havia três Missas no dia de Natal – missa da meia-noite, missa ao amanhecer e missa do dia. Os monges também ouviam um sermão em sua casa capitular pela manhã.

Abadia de Rievaulx hoje

As ruínas da Abadia de Rievaulx são um destino turístico popular e estão abertas aos visitantes das 10h às 16h, aos sábados e domingos. Um museu exibe artefatos que contam a história da outrora grande abadia.

Boletim
Receba Aleteia todo dia