Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 23 Janeiro |
São Vicente Pallotti
home iconAtualidade
line break icon

Violentos confrontos no Chile após reforço policial

Manifestation Chili

© CLAUDIO REYES / AFP

Agências de Notícias - publicado em 22/12/19

Os protestos no Chile começaram em 18 de outubro devido ao aumento da tarifa do metrô de Santiago

Violentos confrontos entre manifestantes e a polícia foram registrados nesta sexta-feira em vários pontos no centro de Santiago após uma nova estratégia do governo para evitar a concentração de pessoas com um maior destacamento de tropas.

Dois meses após o início dos protestos sociais, a Intendência de Santiago (prefeitura) aplicou uma nova fórmula de vigilância da Praça Itália, epicentro das manifestações, cercada com grades de metal e cheia de policiais, para evitar concentrações, que em geral contam com mais participantes às sextas.

Os incidentes estavam concentrados em torno da Praça Itália e do Parque Florestal, e em frente ao palácio do governo, disseram jornalistas da AFP.

“Não temos qualquer manifestação autorizada neste local e, portanto, não corresponde que exista uma manifestação”, declarou Felipe Guevara, Intendente de Santiago, horas antes do início dos distúrbios.

“O que procuramos é que os direitos das pessoas que circulam ou vivem no setor da Praça Itália deixem de ser afetados. Queremos que policiais prudentes nas ruas, sem inibição, protejam os cidadãos de atos violentos”, disse Guevara.

Mais tarde, vários grupos de manifestantes, principalmente jovens, foram para a Praça Itália e entraram em confronto com os agentes de segurança, sendo dispersados com força pela polícia, que usava gás lacrimogêneo e jatos de água.

Depois de quase uma hora de luta, os manifestantes quebraram as cercas de metal e conseguiram superar a polícia, que teve que voltar para as ruas próximas.

Os protestos no Chile começaram em 18 de outubro devido ao aumento da tarifa do metrô de Santiago, mas depois resultaram em uma ampla queixa contra o governo de Sebastián Piñera e políticas sociais de maior igualdade.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
2
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
3
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
4
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
5
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
6
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
7
Daniel Neves e Nossa Senhora dos Rins
Francisco Vêneto
Nossa Senhora dos Rins e a devoção de um menino que pede a graça ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia