Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O surpreendente presente de Natal que Ratzinger pediu quando tinha 7 anos

JOSEPH RATZINGER
HO | ERZBISTUM MUENCHEN UND FREISING | AFP
Compartilhar

Que outra criança pediria isso, a não ser o futuro Bento XVI?

Dar presentes faz parte das celebrações de Natal em todo o mundo. O gesto lembra o presente de Deus para nós: o seu Filho.

Pedir presentes, por parte das crianças, também é tradição. No entanto, em diferentes partes do mundo e em diferentes épocas da história, os presentes (e a pessoa a quem se pede) mudam.

Assim, por exemplo, na Espanha e em grande parte da América Latina, as crianças pedem seus presentes aos Três Reis Magos, lembrando o fato de que foram eles que levaram os primeiros presentes ao Menino Jesus.

Já nos Estados Unidos, no Brasil e em muitos outros países, as crianças pedem seus presentes ao Papai Noel. As famílias católicas ensinam que o Bom Velhinho é  São Nicolau.

Mas, em algumas outras nações, é comum pedir presentes de Natal diretamente ao Menino Jesus.

É o caso Alemanha, onde viveu o jovem Joseph Ratzinger. Ele, seu irmão e sua irmã mais velha escreviam seus pedidos de Natal para o Menino Jesus em uma única folha de papel (para que desperdiçar, né?).

Leia o que Joseph pediu em 1934, quando tinha sete anos de idade:

“Querido Menino Jesus, desça rapidamente à terra. O Senhor trará alegria às crianças. Também me traga alegria. Gostaria de um Volks-Schott [um livro de orações], roupas verdes para a Missa [vestes clericais] e um coração de Jesus. Eu sempre serei bom. Saudações de Joseph Ratzinger.”

Incrível!

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia