Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Padre convence jovem a desistir de suicídio

Padre chega para negociar com garota e fazê-la desistir de suicídio
Compartilhar

Garota de 14 anos ameaçava pular de uma altura de cinco andares

Uma cena atípica movimentou a noite na cidade de Independência, que fica a 300 quilômetros de Fortaleza, CE. Uma jovem de 14 anos subiu em uma torre de telefonia e ameaçava se jogar de lá. A altura é equivalente a um prédio de cinco andares. 

Segundo o blog católico Ancoradouro, moradores, amigos e familiares da menina reuniram ao pé da torre para tentar convencê-la a descer. Mas a cada ameaça da adolescente, eles entoavam gritos de histeria e desespero. Os esforços para fazê-la desistir do suicídio não surtiam efeito. Até que o padre Padre Aurenilson Carvalho apareceu.

“Eu já estava para dormir quando recebi algumas mensagens insistentes de jovens do nosso Encontro com Cristo. Quando abri, vi que era um pedido de socorro e contaram-me sobre a jovem”, explicou o sacerdote ao blog Ancoradouro.

O Padre conversou por telefone com a menina por quase meia hora. À medida em que ia ganhando a confiança da garota, ela ia descendo pela torre. Até que chegou ao chão. Em terra firme, outro desafio: ninguém queria pular o muro para resgatar a jovem, já que havia uma forte cerca elétrica.

A adolescente, então, ameaçava escalar a torre novamente e tirar de vez a sua vida. Foi quando o padre decidiu pular o muro. O gesto do sacerdote foi seguido por outros rapazes, que, enfim, conseguiram resgatar a moça e a levar para o hospital. 

Nada de heroísmo 

O Padre Aurenilson, que tem 34 anos e apenas três de sacerdócio, não quer ser chamado de herói. Para ele, qualquer pessoa poderia ter convencido a jovem a desistir do suicídio.  

Ele reforça a participação de pelo menos oito  jovens que se envolveram naquele momento, da ligação que foi feita a ele para avisá-lo ao resgate em si, alguns até se ferindo um pouco na escalada do muro. “Quando fazemos o bem acabamos motivando outras pessoas”, finaliza o sacerdote.

Mayara Souza, moradora de Independência, resume o sentimento de gratidão da população ao padre: “eu o vejo não apenas como padre, mas como pai. Ele tem uma paternidade que nos cativa. No local estavam os familiares, policiais, mas foi ao padre que ela escutou, através de uma simples conversa”, disse. 

Boletim
Receba Aleteia todo dia