Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Bispo detona: filme “Dois Papas” é “muito injusto” com Bento e Francisco

web2-the-two-popes-actors-2-imdb.jpg

IMDB

Reportagem local - publicado em 31/12/19

"O filme é um reflexo fiel não de como são estes dois Papas, mas de como a imagem deles foi manipulada"

Dom José Ignacio Munilla, bispo da diocese espanhola de San Sebastián, criticou como “muito injusto” o filme “Dois Papas“, veiculado pela Netflix, por conta da forma tendenciosa como retrata Bento XVI e Francisco. O filme retrata reuniões imaginárias entre Bento, que era o Papa reinante na época, e o então cardeal Jorge Mario Bergoglio, ocorridas entre os conclaves de 2005 e 2013. Os produtores tentaram gravá-lo no Vaticano, mas a Santa Sé não autorizou.

Dom Munilla declarou em entrevista à Rádio Maria no último dia 27 de dezembro:

“O filme é muito injusto no tocante à imagem que tentar passar dos dois Papas. O filme é um reflexo fiel não de como são estes dois Papas, mas de como a imagem deles foi manipulada. Acho que é um filme que seria perfeito para se estudar como foi a manipulação de dois papados desde o primeiro momento”.


web2-the-two-popes-actors-imdb.jpg

Leia também:
O que é verdade e o que é ficção no filme “Dois Papas”?

Caricaturas enviesadas

O bispo considera que “Dois Papas” tenta induzir o público a gostar mais de Bergoglio e a nutrir antipatia por Bento XVI, que é retratado, equivocadamente, como uma “pessoa estranha, egoísta, sem empatia, incapaz de dialogar com o mundo”.

“Tudo isso tem um objetivo que está absolutamente a serviço da heresia dos nossos dias, que é a contraposição entre a verdade e a caridade, que se apresenta de maneira recorrente. Bento XVI representa a fidelidade ao dogma, à verdade, à fé (…) e Jorge Mario Bergoglio é uma pessoa que teria conhecido mais diretamente o mundo, é um forte inimigo das posições de Bento XVI e considera que a Igreja tem que se abrir ao mundo e assumir os seus postulados, sem se importar com o que acontece em relação ao aborto, à contracepção, à homossexualidade, ao sacerdócio das mulheres etc. etc. Essa contraposição entre verdade e caridade é uma manipulação absoluta: a verdade e a caridade são uma só coisa em Cristo”.

Dom Munilla também ressalta que o filme é injusto com o Papa Francisco: embora tente mostrá-lo como mais “simpático” que Bento XVI, o filme acaba por retratá-lo como “alguém que recebe sem discernimento o espírito do mundo, assumindo todos os postulados da secularização, como se não tivesse nada a dizer diante do relativismo”.

Reducionismo a respeito da Igreja institucional

Segundo o bispo, a produção da Netflix segue a cartilha da “cultura dominante” e apresenta uma visão reducionista da Igreja institucional como uma entidade predominantemente política e dividida entre conservadores e progressistas, entre direita e esquerda, dando a entender que tudo nela seria visto a partir desses parâmetros. Sobre isto, ele dá uma declaração enfática:

“Sim, existem duas Igrejas, mas não são a conservadora e a progressista, a da direita e a da esquerda, mas uma Igreja que evangeliza e uma Igreja que se mundaniza. Este é o risco que nós corremos. Ou evangelizamos ou nos mundanizamos”.

Católicos têm que discernir e ser coerentes

Dom Munilla recomenda senso crítico aos católicos para discernirem a situação e, além disso, para reavaliarem se querem mesmo continuar contribuindo financeiramente com a Netflix, empresa que, constantemente, vem produzindo filmes e séries com valores incompatíveis com a fé cristã.

A produção que mais recentemente despertou indignação entre os cristãos envolveu o assim definido “especial de Natal” produzido pelo assim autodescrito “grupo humorístico” Porta dos Fundos, que retrata Jesus chegando em casa aos 30 anos de idade com um namorado, além de mostrar Maria como adúltera e consumidora de maconha.


Dom Henrique Soares da Costa

Leia também:
Dom Henrique cancela Netflix por causa de “especial de Natal” blasfemo e vulgar




Leia também:
Até bispo dos EUA cancelou Netflix por causa de “especial” blasfemo de Natal

Dom Munilla questiona:

“O que fazemos com a mensalidade da Netflix? Podemos destinar nossos recursos econômicos para onde se evangeliza e não para onde nos mundanizamos”.
Tags:
CinemaIdeologiaPapaPolíticatelevisao
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia