Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que a primeira sexta-feira de cada mês é dedicada ao Sagrado Coração de Jesus

coeur sacre jesus
Compartilhar

É recomendável dedicar um tempo especial à Eucaristia, seja participando da Santa Missa, seja fazendo adoração ao Santíssimo Sacramento

A Tradição da Igreja Católica dedica toda primeira sexta-feira de cada mês à meditação do mistério da Paixão de Cristo, livremente entregue ao sacrifício da Cruz por nosso amor e para a nossa redenção.

Não se trata, porém, de recordar somente a Sua dor e sofrimento, mas de celebrar o Seu Amor vivido até o extremo. É esse Infinito Amor Divino que a Tradição representa no Sagrado Coração de Jesus, dedicando-Lhe, obviamente, todos os dias e todas as horas, mas, de modo todo especial, a primeira sexta-feira de cada mês.

É um dia em que a Igreja nos convida a Lhe oferecer, na oração e na ação, o mesmo que Deus nos pede todos os dias: a totalidade do nosso ser, mas com uma consciência ainda mais plena e profunda do quanto Jesus Se entregou por nós sem restrições.

Deste modo, é recomendável que, na primeira sexta-feira de cada mês, dediquemos tempo especial à Eucaristia, seja participando devotamente da Santa Missa, seja fazendo adoração ao Santíssimo Sacramento, com particular intenção de reparação pelos nossos pecados e pelos pecados do mundo inteiro. Caso não seja possível fazê-lo presencialmente, pode-se fazer ao menos uma comunhão espiritual e um momento exclusivo de oração e meditação sobre o Amor de Deus em Jesus Cristo.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus cresceu muito entre os católicos a partir do apelo feito por Jesus em 1675 a Santa Margarida Maria Alacoque:

“Eis este Coração que tanto tem amado os homens. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios e indiferenças. Eis que te peço que a primeira sexta-feira depois da oitava do Santíssimo Sacramento (Corpo de Deus) seja dedicada a uma festa especial para honrar o Meu Coração, comungando, neste dia, e dando-lhe a devida reparação por meio de um ato de desagravo para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares. Prometo-te que o Meu Coração se dilatará para derramar com abundância as influências de Seu Divino Amor sobre os que tributem essa divina honra e que procurem que ela Lhe seja prestada”.

São João Paulo II cultivou com grande esmero essa devoção e a incentivou em todos os católicos. No dia do Sagrado Coração de 1980, ele afirmou:

“Na solenidade do Sagrado Coração de Jesus, a liturgia da Igreja se concentra, com adoração e amor especial, no mistério do Coração de Cristo. Quero dirigir hoje, com todos vocês, o olhar do nosso coração ao mistério desse Coração. Ele me falou desde a minha juventude. Todo ano, volto a esse mistério no ritmo litúrgico do tempo da Igreja”.

Com o tempo, a devoção popular passou a dedicar ao Sagrado Coração de Jesus não apenas a primeira sexta-feira após a oitava de Corpus Christi, mas toda primeira sexta de cada mês.

Boletim
Receba Aleteia todo dia