Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 03 Março |
Santa Cunegundes
home iconAtualidade
line break icon

Menina quase forçada à eutanásia no Reino Unido apresenta melhoras na Itália

Youtube - 5 News

Reportagem local - publicado em 13/01/20

Tafida Raqeeb, de 5 anos, ficou em coma durante meses; médicos britânicos afirmavam que o caso não tinha solução

A menina Tafida Raqeeb, de 5 anos, vivia no mesmo Reino Unido em que bebês como Charlie Gard e Alfie Evans foram condenados à morte pela “justiça”, que os proibiu de procurar tratamentos alternativos no exterior. A ambos os bebês haviam sido oferecidas ao menos alternativas paliativas nos Estados Unidos e na Itália, mas a “justiça” determinou que as famílias não podiam sequer tentar, em nome, segundo os magistrados, do “melhor interesse” dos pequenos. O “melhor interesse”, nos dois casos, foi o assassinato perpetrado pela ordem judicial de lhes suprimir o fornecimento de respiração assistida.




Leia também:
Caso do bebê Charlie: as duas questões que precisam ser esclarecidas


Alfie e Santa Gianna Beretta Molla

Leia também:
Santa Gianna, que morreste para não abortar: recebe Alfie na vida eterna!

A ideologia por trás da avaliação de “tratamento inútil”

O mesmo destino hediondo parecia ser o mais provável para Tafida, que estava em coma no Reino Unido desde 9 de fevereiro de 2019. Uma malformação arteriovenosa tinha provocado o rompimento de um vaso sanguíneo em seu cérebro.

Tafida Raqeeb
CitizenGo Facebook page

Os médicos britânicos que cuidavam do caso afirmavam que manter o tratamento seria inútil, embora a menina mantivesse alguma consciência.

A própria evocação da ideia de “inutilidade” relacionada com uma vida humana revela o tipo de visão antropológica por trás dessa forma de pensar e agir. Trata-se, em suma, da visão materialista e relativista de que a vida humana não tem valor absoluto em si mesma e por si mesma, e sim de que ela vale menos ou mais, de modo relativo, conforme o grau de “utilidade” que oferece à sociedade.


Padre Gabriele Brusco e Alfie Evans

Leia também:
Padre que acompanhava família de Alfie é impedido de continuar no hospital


Alfie Cardeal Sgreccia

Leia também:
Cardeal dispara: “Alfie é vítima de totalitarismo e perversão econômica”


Papa e Tom Evans

Leia também:
Diretora do Hospital Bambino Gesù: “Papa pediu o possível e o impossível por Alfie”

A perspectiva diferente no hospital italiano

Em 15 de outubro de 2019, após uma longa e desgastante batalha judicial, Tafida pôde finalmente ser transferida para a Itália, onde o tratamento foi assumido pelo Instituto Gaslini, de Gênova. O hospital italiano tinha se oferecido para recebê-la depois do anúncio do Royal Hospital, de Londres, de que o suporte vital da menina seria retirado.

Na semana passada, Andrea Moscatelli, diretor da área de cuidados intensivos neonatais do hospital de Gênova, disse em entrevista coletiva que Tafida não precisa mais de cuidados intensivos, apesar de que, “em casos de danos neurológicos muito graves, como este, o prognóstico é praticamente impossível. Saberemos com o tempo”. O médico acrescentou que a sua equipe trabalha agora para melhorar as funções vitais da criança e permitir que ela passe a se alimentar e receber a respiração assistida em casa.

Na mesma coletiva de imprensa, de 8 de janeiro, a mãe da menina, Shelina Begum, enfatizou que a saída de Tafida dos cuidados intensivos demonstra que “a opinião exposta pelos médicos britânicos diante do tribunal superior e o prognóstico que eles tinham dado estavam incorretos”.

“Toda pessoa tem o direito de ser cuidada e ajudada”

Na Itália, o presidente e o vice-presidente da entidade Pro Vita & Famiglia, Toni Brandi e Jacopo Coghe, se manifestaram mediante comunicado divulgado na mesma data:

“A transferência da pequena Tafida a um hospital para receber os cuidados de reabilitação é prova de que sempre se deve defender a vida e que toda pessoa tem o direito de ser cuidada e ajudada. É um exemplo de por que somos contra toda forma de eutanásia, uma escapatória rápida e barata com aparência de eficiente e conveniente. Agora, deve ser feita também a retirada parcial da ventilação assistida, uma vitória que ensina a todos o valor da vida humana, de uma única vida salva, que sempre vale todo esforço e toda luta possíveis. Esta menina, tão tenaz e acolhida pelo amor de seus pais, que nunca perderam a esperança, junto com uma rede de pessoas que lutaram ao seu lado com energia e esforço para sustentar a sua vida contra toda previsão terrível, representa todos os frágeis que queremos defender das garras de quem trabalha por soluções de morte e não de cuidado. Tafida somos nós e Tafida é uma mensagem para nós”.

Em julho passado, a campanha de assinaturas online “Let Tafida Raqeeb go to Italy” (Deixem Tafida Raqeeb ir para Itália) juntou quase 280 mil assinaturas dirigidas ao Royal London Hospital e ao Barts Health NHS Trust, prestador terceirizado do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, que administra cinco hospitais na capital britânica.

A pressão da população civil é decisiva diante da aberrante arbitrariedade de autoridades que, independentemente da decisão dos próprios familiares das pessoas doentes, se arrogaram o direito de decretar quem pode e quem não pode tentar viver.

___________

Com informações da agência ACI Digital

Tags:
CriançasCultura do descarteEutanásiaIdeologiamedicinaSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
3
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
4
Kathleen N. Hattrup
O homem que beijou a testa do Papa diz que se curou em Lourdes
5
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
6
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da missa
7
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia