Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

As duas orações “milagrosas” recomendadas pelo Papa Francisco

JESUS,LEPERS
Compartilhar

Trata-se de duas súplicas que vêm de um trecho do Evangelho de São Marcos sobre um milagre de cura operado por Jesus

Na Missa desta quinta-feira, 16 de janeiro, o Papa Francisco incentivou os fiéis a rezarem duas preces que ele considera “milagrosas”:

“Senhor, se queres, tens o poder de me curar, tens o poder de me perdoar; se queres, Tu podes me ajudar”.

“Senhor, eu sou pecador. Tem piedade de mim, tem compaixão”.

Trata-se de duas súplicas que vêm do trecho do Evangelho de São Marcos lido na Missa do dia, sobre o milagre operado por Jesus na cura de um leproso que tinha Lhe rogado: “Se queres, tens o poder de curar-me”. E Jesus o cura.

Francisco enfatizou que “se queres” é uma oração que “chama a atenção de Deus” porque é um ato de fé e de reconhecimento prévio do poder de Deus. Além disso, o Papa observou que o doente já tinha visto Jesus em ação: já tinha visto a compaixão de Jesus.

Sobre a compaixão, Francisco recordou a origem da palavra. Do latim “cum” e “passio”, ou seja, “padecimento junto com“, a compaixão é um “sentir junto”, “sofrer junto”, “colocar-se no lugar do outro e sentir o que ele está sentindo”.

“A compaixão envolve, vem do coração e o leva a possuir algo. Compaixão é ‘sentir com’, é tomar o sofrimento do outro para resolvê-lo, para curá-lo. E esta foi a missão de Jesus. Jesus não veio para pregar a lei e depois ir embora. Jesus veio ‘com compaixão’, isto é, para sentir com e por nós e para dar a própria vida. O amor de Jesus é tão grande que a compaixão O levou à cruz, para dar a vida. Jesus é capaz de se envolver nas dores, nos problemas dos outros, porque veio para isso, não para lavar as mãos, fazer três ou quatro sermões e ir embora“.

Ainda sobre as duas súplicas do enfermo, o Papa comentou:

“Podem ser ditas várias vezes por dia. ‘Senhor, eu te peço: tem piedade de mim’. Várias vezes ao dia, no coração, interiormente, sem dizer em voz alta: ‘Senhor, se queres, tens o poder; se queres, tens o poder. Tem compaixão’”.

O Papa as considera milagrosas porque, tal como no episódio do Evangelho, Jesus atende essas preces compassivamente e nos cura:

“Ele veio justamente por nós, pecadores, e, quanto mais pecador você for, mais próximo o Senhor estará de você, porque Ele veio por você, por mim, pelo maior dos pecadores, por todos nós”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia