Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pe. Gabriel Vila Verde: “Jesus muda a doutrina conforme a vontade do Papa? Não!”

Pe Gabriel Vila Verde
Pe. Gabriel Vila Verde / Facebook
Compartilhar

“Para entendermos o Papado, não podemos fazer como os protestantes, que se apegam a um versículo e fazem dele seu cavalo de batalha”, acrescenta o padre

Em seu perfil pessoal no Facebook, o pe. Gabriel Vila Verde compartilhou a seguinte reflexão em meio às muitas discussões, nem sempre fundamentadas, que se fazem a respeito do Papa.

Em tempos de confusão, onde brotam “especialistas” em religião nos quatros cantos da terra, se faz necessária uma reflexão sobre este tema. Afinal de contas, o Papa pode tudo?

Pois bem. Voltemos aos Evangelhos, pois lá está a fonte da doutrina católica. Jesus, Nosso Senhor, ao fazer do Apóstolo Pedro o detentor das chaves do Céu, disse a ele o seguinte: “O que tu ligares na terra, será ligado nos céus”. Daí surge o dogma da infalibilidade papal. Em matéria de fé, o Sucessor de Pedro não pode errar.

Então quer dizer que Jesus é capaz de mudar sua doutrina de acordo com a vontade do Papa? Não! Lógico que não. Para entendermos o Papado, não podemos fazer como os protestantes, que se apegam a um versículo e fazem dele seu cavalo de batalha. Observe que, logo após ser eleito o chefe da Igreja, Pedro quis repreender o Cristo, quando o mesmo falou sobre a morte de Cruz. Jesus respondeu: “Vai para trás, Satanás. Tu não pensas como Deus, mas sim como os homens” (Mt 16, 23). Esse “vai para trás” significa: vai para o lugar do discípulo. O Mestre sou Eu, quem determina sou Eu.

Em outro momento, Jesus diz: “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como o trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, por tua vez, confirma os teus irmãos.” (Lc 22,31). Logo, a missão de Pedro não é inventar doutrinas, mas confirmar os irmãos na fé. O grande problema dos católicos é a falta de conhecimento da verdade. Por isso, muitos acham que o Papa tem o poder de fazer o que quiser. Se cada homem que sentar na Cátedra de Pedro, conduzir a Igreja a seu modo, não temos mais uma religião, e sim uma associação de moradores.

Deus sempre fala, e fala pela boca de quem Ele quiser. Nos tempos do Papa Gregório XI, Deus falou pela boca de uma analfabeta: Santa Catarina de Sena. Foi aquela mulher humilde, que corajosamente se dirigiu ao Papa, pedindo que ele mudasse sua conduta. E o Papa obedeceu. O que diriam de Santa Catarina em nossos dias?

Por isso, caros irmãos, rezemos pelo nosso Santo Padre. Que as palavras de Jesus ao Apóstolo, ressoem constantemente em seus ouvidos: “Pedro, tu me amas? Apascenta minhas ovelhas”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia