Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que São Sebastião é o padroeiro dos atletas se ele não praticava esportes?

St. Sebastian
Compartilhar

Mesmo não sendo atleta, este mártir do século III era exemplo de força física e espiritual

São Sebastião é conhecido em todo o mundo como o “santo padroeiro dos atletas”. Mas qual seria o motivo deste título?

Pouco se sabe sobre São Sebastião, um mártir cristão do século III. Segundo a Enciclopédia Católica, um relato inicial de sua vida “diz que ele era um oficial da guarda-costas imperial e havia secretamente praticado muitos atos de amor e caridade por seus irmãos na Fé”.

Se isso é verdade, Sebastião estava certamente em muito boa forma como soldado no Império Romano. Sua força física logo seria posta à prova quando sua fé cristã fosse descoberta.

No livro The Lives of the Primitive Fathers (“As vidas dos padres primitivos”), Pe. Sebastian Butler, diz que Sebastião foi

“impedido diante do imperador Diocleciano, que, tendo-o censurado com ingratidão, entregou-o a certos arqueiros da Mauritânia, para ser morto a tiros… Irene, a viúva de São Cástuo, ao enterrá-lo, encontrou-o ainda vivo e o levou para os aposentos dela, onde, com cuidado, ele se recuperou de seus ferimentos, mas recusou-se a ir embora,  até quese colocou um dia ao lado de uma escada , onde o imperador passaria, a quem ele abordou pela primeira vez, censurando-o por suas crueldades injustas contra os cristãos. Essa liberdade de expressão, partindo de uma pessoa que deveria estar morta, surpreendeu muito o imperador, que, recuperando-se de sua surpresa, deu ordens para que ele fosse apreendido e espancado até a morte e seu corpo jogado no esgoto comum.”

A representação mais comum de Sebastião era como um jovem de porte atlético, cheio de flechas. Foi essa expressão artística, juntamente com a história de sua resistência sobrenatural, que o tornaram um santo popular entre soldados e atletas.

Sua memória permanece viva hoje e, mesmo que ele nunca tenha praticado um esporte, São Sebastião continua sendo um modelo de extraordinária força física e espiritual para atletas de todas as modalidades esportivas.

Boletim
Receba Aleteia todo dia