Aleteia

Crucifixo e imagem de Fátima são encontrados intactos após inundação

Compartilhar

As imagens foram atingidas pela enchente provocada pela forte chuva em Iconha, no Espírito Santo

A chuva forte que atingiu a cidade de Iconha, no Espírito Santo, deixou muita destruição e prejuízos para os moradores na segunda quinzena de janeiro de 2020.

Segundo a Defesa Civil do Estado, cerca de 1.600 moradores ficaram desabrigados. Pelo menos sete pessoas foram mortas por causa das inundações. A enchente destruiu casas, levou estradas e provocou deslizamentos. Os bombeiros trabalham para localizar desaparecidos.

Sinais de fé inabalável 

Em meio à tragédia, a fé fala mais alto e dá sinais de que é preciso ter esperança.

Uma loja da cidade ficou praticamente debaixo d’água. Mas quando o nível da enchente baixou, foi possível notar que um crucifixo, que estava em uma prateleira no alto da parede, ficou intacto, apesar de ele não estar preso. A arquiteta Michele Moser, filha do proprietário da loja, afirmou ao jornal A Gazeta

“Perdemos 100% da loja e da casa dos meus avós. Minha avó morava em cima da loja, a água chegou quase ao segundo andar. Tudo o que estava na garagem foi embora e também vimos muitos outras casos assim, como um de um Bíblia em cima da cama que a água veio e não molhou… Nos confortamos, sabendo que Deus está ali, independente da situação… Vamos manter esse crucifixo em nossa família, não vamos abrir mão dele nunca”.

Reprodução / Instagram
Crucifixo nem se moveu, mesmo sendo atingido por enchente em loja.

Imagem de Nossa Senhora de Fátima intacta 

Outro caso que chamou a atenção em meio à tragédia das águas em Iconha foi o fato de uma imagem de Nossa Senhora de Fátima também ter ficado de pé após uma inundação.

No Instagram, o repórter Filipe Chicarino, da afiliada do SBT na região, escreveu que a enchente atingiu determinada casa até a metade da parede. A imagem de Nossa Senhora de Fátima, que estava em um dos quartos, ficou intacta, apesar de ser atingida pela água barrenta. Outras pequenas imagens de santos que estavam sobre a mesma mesa também não se moveram nem caíram. Nas paredes e na imagem, ficou a marca da lama, que atingiu quase a altura da cabeça de Nossa Senhora.

Em outra rede social, o jornalista postou um vídeo em que narra a emoção de se deparar com aquela cena. “A imagem de Nossa Senhora de Fátima, uma das santas mais tradicionais da Igreja Católica, ficou assim: intacta, em pé, assim como a fé dos moradores de Iconha”, disse Chicarino.

Assista ao vídeo:

https://www.facebook.com/filipe.chicarino/videos/10207133799099414/

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia