Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
home iconAtualidade
line break icon

FMI aponta estagnação na América Latina e aumento do risco regional

PETARE

Testing - Shutterstock

Agências de Notícias - publicado em 29/01/20 - atualizado em 31/01/20

No caso do Chile, a organização reduziu as previsões de crescimento para 2020 para 0,9%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) destacou nesta quarta-feira que a economia da América Latina estagnou em 2019 e alertou para um aumento dos riscos regionais, de acordo com uma atualização de suas previsões.

O diretor do FMI para o Hemisfério Ocidental, Alejandro Werner, estimou no relatório que o cenário atual apresenta novos desafios e a urgência de uma reativação.

“De fato, o PIB real per capita da região diminuiu 0,6% ao ano, em média, durante o período 2014-2019”, disse o economista, destacando o contraste com um aumento de 2% durante o período de expansão das matérias-primas entre 2000 e 2013.

Em seu relatório publicado na semana passada, o FMI reduziu sua previsão de crescimento para a América Latina em 0,2 pontos percentuais, para 1,6% em 2020, devido aos protestos no Chile e investimentos fracos no México.

Essas projeções são apresentadas em um contexto em que a entidade reduziu sua expectativa de crescimento global para este ano em um décimo de ponto.

Para a entidade multilateral com sede em Washington, as causas das tensões sociais que também afetaram o Equador e a Colômbia variam de um país para outro, mas em geral refletem a “insatisfação com certos aspectos dos sistemas econômicos e políticos”.

“Uma prioridade fundamental para o futuro é reativar o crescimento e torná-lo mais inclusivo, mantendo a estabilidade macroeconômica”, afirmou.

Para Werner, a “falta de ímpeto” se deve, por um lado, a fatores estruturais, como falta de investimentos, aumento lento da produtividade e um clima que não favorece os negócios.

O FMI também atribuiu a fraqueza a condições cíclicas, como baixo nível de crescimento mundial, preços de commodities, forte incerteza e “tensão social” em alguns países.

– ‘Oportunidade’ para o Chile –

No caso do Chile, a organização reduziu as previsões de crescimento para 2020 para 0,9%, uma queda acentuada em relação às previsões feitas em outubro – antes do início dos protestos – quando o FMI projetou uma expansão de 3% para este ano.

Werner observou, no entanto, que o processo constitucional no Chile após a onda de protestos é uma “oportunidade”.

O protesto – que deixou cerca de 30 mortos – pressionou os setores políticos a convocar um plebiscito em 26 de abril para decidir se mudaria a Constituição herdada da ditadura de Augusto Pinochet.

“A expectativa desse processo a ser realizado nos próximos anos é um investimento. Investimento significa que você incorre em um custo, diante dessa incerteza”, afirmou.

– Sem novidades na Argentina –

Com relação à Argentina – a quem o FMI concedeu a maior linha de crédito de sua história – a agência não atualizou as previsões feitas em outubro, dada a atual incerteza, no momento em que o novo governo de Alberto Fernández está negociando a reestruturação a dúvida.

“Não revisamos as perspectivas para a Argentina”, disse Werner, dado que o governo Fernández acabou de assumir o cargo, de modo que o FMI manteve suas projeções de uma contração da economia de 3,1% em 2019 e 1,3% em 2020.

“Uma atualização das previsões seria tremendamente incerta, geraria mais incerteza, então decidimos esperar até termos mais informações”, acrescentou ele, no momento em que o Fundo prepara uma missão em fevereiro para Buenos Aires.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
4
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia