Aleteia

Como conseguir rezar sempre (até quando você estiver sem tempo)

RUSH
Jacob Lund | Shutterstock
Compartilhar

Muita gente não consegue parar no meio do dia para rezar. Mas há algumas estratégias para se manter sempre com os pensamentos em Deus

Quantas vezes você já falou: “Estou muito ocupado para rezar”?

Então, calma! Vou te dar uma mão…

É verdade que algumas pessoas, diante das exigências dos deveres diários e das distrações dos enganos mundanos, fugiram para o deserto, para uma caverna ou mosteiro (sejamos claros: esse não é o caminho mais fácil!). Em silêncio e solidão, eles construíram suas vidas em torno de um ritmo de oração ao longo do dia.

São Bento, um dos grandes pais do monaquismo ocidental, é conhecido por seu lema, “Ora et labora“. (“Ore e trabalhe”.) Esse lema precisa ser contextualizado. Ele também disse: “Nihil Operi Dei praeponatur.” (“Nada se anteponha ao Ofício Divino”.) Em outras palavras, a vida monástica é uma maneira de viver um ritmo constante de oração (ou seja: Missa e Liturgia das Horas), pontuada por um trabalho diligente, com uma rotina diária bem definida e altamente regulamentada.

Muitas pessoas boas lerão isso e dirão: “Isso não é para mim. Eu não tenho essa opção! Tenho refeições para cozinhar, contas a pagar, pais idosos para cuidar, filhos que estão sempre caindo de uma árvore ou descendo um lance de escadas e uma esposa que é tão teimosamente humana quanto eu … ”, e assim por diante.

Conheço soldados e bombeiros, além de ter sido capelão em um centro de trauma em um grande hospital metropolitano. Sei que muitas pessoas, sem culpa alguma, não podem imitar os monásticos e parar o que estão fazendo em determinado horário e cantar louvores divinos.

Então, se as pessoas muito ocupadas não rezam, elas são boas candidatas à invasão do inimigo, que está ansioso demais para plantar sua bandeira nas mentes e nos corações humanos. Certo?

Mas com um pouco de esforço, alguma esperança e um pouco de prática qualquer pessoa pode estabelecer algumas rotinas de oração para permanecer conectado a Deus. Às vezes, o plano precisa ser de curto prazo. Por exemplo, quando eu estava trabalhando no hospital e era chamado ao centro de trauma, tinha que chegar em questão de minutos. Não há tempo para uma hora santa ou o rosário. Em vez disso, enquanto corria para o centro de trauma, apenas rezava a Ladainha dos Santos (“São José – orai por nós; Santo Inácio Loyola – orai por nós”).

A segunda estratégia requer um pouco mais de planejamento. É verdade que algumas pessoas simplesmente não podem parar em intervalos regulares e, digamos, fazer uma Hora Santa ou rezar (individual ou comunitariamente) a Liturgia das Horas. No entanto, pode separar trechos de sabedoria e das Escrituras para ter em mãos ao longo do dia. Aqui estão três citações de santos que eu anotei em pedaços de papel e levo comigo sempre bolso da camisa hoje. Ao longo do dia, quando tenho tempo (ou pouco tempo) refeitos sobre estas frases:

“A verdade sofre, mas nunca morre.” (Santa Teresa de Ávila)

“Encontramos descanso naqueles que amamos e proporcionamos um local de descanso para aqueles que nos amam.” (São Bernardo de Claraval)

“É melhor ser filho de Deus do que rei do mundo inteiro!” (Santo Aloísio Gonzaga)

Mesmo que eu tenha apenas tempo para olhar uma delas enquanto tomo uma xícara de café ou aguardo a impressão de um documento, consigo ter minha mente e meu coração atraídos pela sabedoria santa e longe das vozes irritantes, queixosas e com pena de si mesmas, de tentação e distração que formam uma constante barragem do mundo, da carne e do diabo. Manter essas frases em pedaços de papel é um lembrete tangível de que não estou sozinho em minhas lutas e que tenho a comunhão dos santos e toda a turma do céu intercedendo por mim.

Qualquer pessoa pode adotar uma prática semelhante. E, claro, é sempre uma boa ideia ter alguma arma das Escrituras à mão, caso o inimigo faça um ataque direto contra nossa mente e coração. Eu tenho usado muito bem a oração baseada no Salmo do Terço da Santa Face: “Levanta-te, Senhor, e deixa teus inimigos se espalharem. E que aqueles que te odeiam fujam diante do teu rosto!

Nem todos temos que ser monges e monjas para seguir o mandamento de Cristo de “orar sempre e não desanimar”.

Quando eu escrever a seguir, falarei sobre o cultivo de disciplinas da mente e do coração. Até lá, vamos nos manter em oração.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia