Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 06 Março |
Bem-aventurada Rosa de Viterbo
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que se casar hoje? Ainda faz sentido?

LOVE

Shutterstock | Kamil Macniak

União de Famílias de Schoenstatt - publicado em 11/02/20

Só existe uma única razão para se casar que garante uma vida longa de felicidade e torna o casamento relevante

Muitos casais hoje se afastam do sacramento do matrimônio não encontrando razão alguma para se casarem na Igreja. E muitos outros só casam na Igreja por causa da festa, ou do sonho de entrar na igreja de véu e grinalda. Mas afinal, qual é a importância para um casal receber esse sacramento?

Ninguém casa para ser infeliz, isso é fato mais do que evidente. Mas, o que é necessário para sermos felizes?

Só existe um caminho para a verdadeira felicidade, aquela que completa o nosso coração e nos deixa extasiados, mesmo se estivermos passando pelas maiores dificuldades e sofrimentos.

A única maneira de sermos realmente felizes é se descobrirmos e buscarmos viver o ideal para o qual Deus nos criou. Se não buscarmos cumprir nossa missão, a razão pela qual fomos criados e existimos, não encontraremos nunca a felicidade. Poderemos até ter muitos prazeres, mas felicidade real não.

Tendo isso em mente, o autor Gregory Popcak afirma que só existe uma única razão para se casar que garante uma vida longa de felicidade e torna o casamento relevante e que se os noivos não tiverem isso em mente, é melhor nem casar mesmo. Mais do que amor e companheirismo, a função real do matrimônio cristão é para marido e mulher se ajudarem mutuamente a se tornarem as pessoas que Deus os criou para serem.

A real dignidade do matrimônio cristão vem da promessa de passar cada dia de suas vidas descobrindo e realizando suas identidades em Cristo. Em outras palavras, o casamento é trilhar o caminho para o céu com um companheiro.

Por meio do matrimônio, Deus dá a cada um de nós uma responsabilidade sagrada: preparar seu esposo, sua esposa para passar a eternidade no céu com Ele. Deus diz a cada pessoa que se casa na Igreja: “Eu estou escolhendo você para ter um papel central na santificação de seu esposo, de sua esposa. Ele ou ela talvez não consiga se santificar sem você. Certifique-se de que seu esposo, sua esposa se santifique com você”.

Essa responsabilidade não deveria ser surpresa para você, porque a santificação é o trabalho principal de qualquer sacramento. Quando você se casa na Igreja, você está reconhecendo que daquele dia até o dia da sua morte, Deus te fez responsável, abaixo apenas do trabalho salvador de Jesus Cristo e do livre arbítrio de seu cônjuge, de ver que seu marido ou sua esposa se torne a pessoa que Deus o(a) criou para ser. E você está reconhecendo que você sinceramente acredita que tem uma chance melhor, com seu cônjuge do que sem ele ou ela, de se tornar tudo o que Deus pretende que você seja.

Porém, Deus não nos dá essa grande responsabilidade e nos abandona para nos virarmos sozinhos. Aí é que vem a grande ajuda do sacramento do matrimônio. O sacramento que recebemos no dia do casamento nos dá todas as forças necessárias para cumprirmos essa missão. Esse sacramento tem o poder de santificar o vínculo entre marido e mulher e, assim, ajudar a cada um dos cônjuges a se santificar também.

Sempre que estivermos passando por alguma dificuldade no matrimônio devemos recorrer ao sacramento do matrimônio, às graças que recebemos e continuamos a receber todos os dias de nossa vida de casados. Na prática, devemos lembrar em nossas orações do sacramento que recebemos, pedindo a Deus que pela força desse sacramento, envie as graças necessárias para superarmos as crises que enfrentamos.

Outra forma de lembrar que temos direito a essas graças é renovarmos, ao menos por ocasião do aniversário de casamento, as promessas que fizemos diante do altar. Falar novamente ao esposo, à esposa: “Eu te recebo por minha esposa, por meu esposo e te prometo ser fiel, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-te e respeitando-te todos os dias de minha vida”.

Assim, quando alguém perguntar “por que casar?”, você pode responder que o sacramento do matrimônio é a forma pela qual Deus quer dar a você uma pessoa que ficará responsável por toda sua vida a ajudá-lo a ser realmente feliz, a cumprir a sua missão aqui na terra para um dia poder gozar da alegria eterna no Céu. Quer razão melhor?

Flávia Nunes Costa Ghelardi

Tags:
Casamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
3
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
4
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
5
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
6
Santo Sudário
Aleteia Brasil
Manchas do Santo Sudário são do sangue de alguém que sofreu morte...
7
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
Quantos anos tinha São José quando Jesus nasceu?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia