Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconEstilo de vida
line break icon

Como transformar o carnaval em um período de conversão

pixabay

Padre Reginaldo Manzotti - publicado em 17/02/20

Padre Reginaldo Manzotti: "Que depois do carnaval as pessoas não vivam apenas com grande alegria e desenvoltura, como nos dias de festa, mas também com discernimento e serenidade" 

Com o Carnaval chegando, sempre é interessante lembrar da sua origem.  Tradicional marco do calendário festivo brasileiro, o Carnaval começou na Antiguidade, mas essa denominação, proveniente do latim carne levare, que significa abstenção da carne, surgiu na Idade Média para indicar a “despedida da carne”, ou seja, o último dia em que o consumo era permitido antes do início do jejum Quaresmal, exatamente na véspera da Quarta-feira de Cinzas.

Já o Carnaval como o conhecemos hoje, com desfiles e fantasias, foi introduzido no século 19, inspirado no modelo europeu e somente depois foram incorporados os elementos africanos.

No nosso dia a dia, a festa carnavalesca representa um divisor de águas entre o período mais longo de férias e a retomada da vida cotidiana com todos os seus compromissos, como se, realmente, a partir de sua passagem, o ano fosse reiniciado.

Do ponto de vista religioso, o Carnaval é uma festa de características pagãs que atualmente parece incentivar as paixões carnais e, de fato, desde o período medieval, funciona como sinalizador da chegada da Quaresma, período de 40 dias de recolhimento, com início na Quarta-feira de Cinzas e término na quinta-feira santa, quando somos convidados a tomar consciência e a refletir sobre nossos excessos e nos penitenciamos por meio da prática do jejum, da caridade e da oração mais intensa.

Esse esforço para recuperar o ritmo de verdadeiros fiéis que buscam viver como filhos de Deus nem sempre é fácil, justamente porque muitos saem do Carnaval, festa invariavelmente comemorada com muita euforia, com o “pé no acelerador”. Além disso, o sentimento de liberdade extrema que toma conta das pessoas nesse período, não condiz com o princípio cristão, segundo o qual nem tudo que é permitido pode ser considerado edificante.

Mas, e se em lugar de ressaltar as já tão conhecidas inconveniências do Carnaval, fizéssemos, aqui e agora, um esforço para apontar suas qualidades e, mais do que isso, aproveitá-las como estímulo para vivenciarmos a Quaresma de corpo e alma, com toda a nossa devoção?

Não se pode, nem se deve fazer da vida um Carnaval, mas, certamente, estaríamos mais próximos de Deus se conseguíssemos:

– Olhar a natureza ou o sorriso de uma criança com o mesmo encanto que
observamos o colorido dos adereços que enfeitam as alas das exuberantes escolas de samba;

– Conservar a mesma alegria e vivacidade, apesar das longas horas na
concentração, e adentrar na “avenida da existência” dando um show de
esperança e confiança na vitória em Deus;

– Ajudar os que sofrem perdas com a mesma solidariedade oferecida àqueles que tiveram seu trabalho de um ano consumido pelo incêndio que vitimou a Cidade do Samba, no Rio de Janeiro;

– Manter pulsando o mesmo coração sem preconceito, capaz de unir, lado a lado, pessoas de diferentes classes sociais, credos ou etnias, lutando para que exista justiça, paz e amor em toda a humanidade.

Se toda prática externa tem de refletir-se na vida interior, caso contrário, constitui-se meramente num rito, que o Carnaval possa ser, portanto, o início de uma conversão que não passará despercebida diante de Deus, no qual se viva não apenas com grande alegria e desenvoltura, como nos dias de festa, mas também com discernimento e serenidade.

Tags:
BelezaConversãoVirtudes

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia