Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

É pecado católica se casar com evangélico recebendo bênção de pastor?

MARRIAGE
Melinda Nagy - Shutterstock
Compartilhar

O pe. Cido Pereira responde à dúvida de uma mãe de família

Em sua coluna no jornal O São Paulo, o pe. Cido Pereira respondeu nesta semana à seguinte dúvida manifestada por uma mãe de família:

Vejam a dúvida que a Neusa, de Osasco (SP), me encaminhou:

“Minha filha é católica e se casou com um evangélico na igreja dele, com a bênção de um pastor. Ela está em pecado?”

Neusa, infelizmente o casamento de sua filha católica com um evangélico não foi o sacramento do Matrimônio, porque os evangélicos não têm sacramentos e, para algumas Igrejas, não existe nem a indissolubilidade de Matrimônio. Assim, vai ser difícil para o casal batizar o filho na Igreja Católica, porque o batizado vai exigir dos dois o compromisso de educar os filhos na fé católica. Bom, sua filha simplesmente decidiu se casar na igreja evangélica, paciência.

Quanto a ela estar em pecado, fica difícil dizer isso, porque, para que o pecado exista, deve haver a plena consciência de que está se fazendo uma coisa errada, que vai contra a vontade de Deus. O desconhecimento da doutrina cristã faz com que a pessoa não seja tão culpada como pode parecer. Se houve ou não pecado, fica na consciência dela. Espero que ela entenda que, como cristã católica, deveria ser mais firme na fé.

Também entendo, Neusa, que nós, católicos, precisamos ser mais firmes no testemunho de nossa fé. Da parte do noivo, se foi exigência dele o casamento na igreja evangélica e se da parte dela não houve exigência alguma, ela foi omissa.

Quando acontece o amor entre católicos e evangélicos, o respeito mútuo deve marcar a união. Teria sido muito bonito se o casamento de sua filha fosse como manda a Igreja Católica, o que não impediria de forma alguma uma reflexão e uma bênção do pastor da igreja do marido dela. Espero que você transmita a ela o que eu lhe disse.

Boletim
Receba Aleteia todo dia