Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconEspiritualidade
line break icon

As andorinhas nos ensinam com simplicidade a importância de ser nós mesmos

andorinha; swallow; golondrina

CC

Gaudium Press - Aleteia Brasil - publicado em 19/02/20

As andorinhas estão contentes sendo andorinhas: não pretendem ter a imponência das águias, a elegância dos pavões ou o melodioso canto dos rouxinóis

Compartilhamos a seguir um belo texto escrito pela irmã Giuliana d’Amaro, EP, publicado na revista Arautos do Evangelho e reproduzido via agência Gaudium Press.

Cena de verão

Há uma cena muito conhecida por aqueles que vivem em um país de latitude tropical: durante os dias de verão, junto aos telhados, deslizam pelo céu algumas dezenas de pássaros. São pequenos e delicados, porém o contorno de suas asas pontudas é de uma perfeição retilínea, de tal modo que se assemelham a tesourinhas cortando o ar. O padrão das cores de sua plumagem, branco alternado com azul-marinho ou preto, faz-nos recordar o hábito dominicano: …são as andorinhas.

As andorinhas

É notável a vivacidade destes simpáticos animais: seu voo é ágil, o bater de suas asas, ligeiro: parecem brincar entre si fazendo acrobacias no ar e lançando-se para cima e para baixo… Às vezes, vemo-las dar uns voos rasantes e passar a milímetros dos obstáculos que surgem em seu caminho. Quase se diria que estão a festejar a luz do sol! Ao contemplar esse espetáculo, tem-se uma impressão de suavidade e leveza, ao mesmo tempo que nos é transmitido um sentimento de regozijo.

As andorinhas estão contentes sendo andorinhas e fazendo aquilo que uma ave como elas faz! Rejubilam-se em planar pela imensidão celeste, estendendo suas asas ao sol e deixando-se carregar pela brisa vespertina. Sua vivacidade é um verdadeiro reflexo da alegria de viver, sendo aquilo que se é com toda a simplicidade.

Nada de comparações

Não pretendem ter a imponência das águias, o esplendor dos beija-flores ou a elegância dos pavões. Antes, sua beleza é delicada e cheia de inocência.

Também nunca se ouviu dizer que apresentassem um canto melodioso, como os rouxinóis e os canários. Entretanto, o seu singelo pipilar sugere-nos a mesma alegria que caracteriza o seu modo de ser.

A alegria de ser: a verdadeira felicidade

Assim devemos ser nós. Não precisamos estar preocupados em nos tornar algo para o qual não fomos feitos, ou em demonstrar qualidades e aptidões que não possuímos. Cada alma é chamada a fazer resplandecer em si determinado aspecto das infinitas perfeições de Deus. E é refletindo de forma única essa luz específica que o homem realiza sua missão, dando glória ao Pai Celeste.

Eis a verdadeira felicidade: saber-se filho de Deus, fonte da eterna paz e do júbilo supremo! Eis a alegria das almas inocentes que, como pequenas andorinhas imersas no vasto azul do céu, vivem tranquilas por sentirem-se dentro de seu Criador. N’Ele são livres, e somente n’Ele são felizes.

Esta é a vontade de Deus

A contemplação dessas avezinhas nos convida a elevar nossas vistas às realidades superiores, às doçuras celestes. Quase se poderia dizer que ali não estão somente pássaros a voar, mas também – e sobretudo – uma revoada de Anjos a cantar as maravilhas de Deus, transmitindo-nos o seu próprio gáudio.

Desse modo, o voo das andorinhas nos remete àquelas palavras das Sagradas Escrituras:

Caminhai sempre alegres, pois esta é a vontade de Deus a vosso respeito” (cf. I Tes 5, 16-18).

___________

Publicado na revista Arautos do Evangelho pela Irmã Giuliana d’Amaro, EP (via Gaudium Press)


BALD EAGLE

Leia também:
A história do filhote de águia em busca da verdadeira Grandeza e Glória

Tags:
Virtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia