Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

5 razões para fazer jejum de bebida alcóolica na Quaresma

KRUCJATA WYZWOLENIA CZŁOWIEKA

Shutterstock

Pe. Patrick Briscoe - publicado em 20/02/20

40 dias que podem ser transformadores para você!

Na Quaresma, não devemos fazer sacrifícios apenas por fazer; as nossas penitências devem ter um sentido. Por exemplo: se você desiste do chocolate, mas nunca o come porque é alérgico, que tipo de sacrifício é esse?

Nossas penitências quaresmais devem ser verdadeiras. Nós devemos experimentá-las; é esse reconhecimento e redirecionamento do desejo que transforma uma penitência em verdadeiro sacrifício quaresmal.

Se você gosta muito de bebida alcóolica, que tal abster-se dela nos próximos 40 dias? Aqui estão cinco razões para fazer isso:

1Sacrifício real

O álcool, por si só, deve ser uma coisa neutra na vida cristã. Tanto o vinho quanto a cerveja têm um lugar nobre em nossa tradição católica. Cristo providenciou vinho para o banquete de casamento. Monges cultivaram algumas das melhores técnicas de fabricação de cerveja do mundo. Esta é precisamente a razão pela qual o sacrifício de álcool é meritório. O Venerável Matt Talbot, um alcoólatra que milagrosamente recebeu a graça da sobriedade, escreve: “A vida espiritual consiste em duas coisas: mortificação e amor de Deus”. Renunciar a um bem em nossas vidas pode abrir espaço para coisas mais elevadas.

Mas o que eu digo aos meus amigos? Uma das razões pelas quais as pessoas evitam esse ou aquele sacrifício específico é porque não querem chamar a atenção para a penitência quaresmal. Afinal, o Evangelho nos exorta a realizar nossos jejuns em segredo, assegurando-nos que nosso Pai, que vê em segredo, nos recompensará. Mas pode ser encorajador quando um amigo empreende e compartilha algo difícil. De fato, é melhor conseguir alguém para acompanhá-lo.

2Clareza da mente

O avanço na vida espiritual pode ser dificultado pelo álcool. O álcool é uma dessas maneiras fáceis de entorpecer nossa solidão, exaustão ou desilusão. É mais fácil tomar uma bebida do que enfrentar as coisas mais sombrias que espreitam em nossos corações. Mesmo se você estiver longe da dependência, tomando apenas alguns drinques por semana, o álcool convida a uma espécie de sono, um certo tipo de suavidade da mente e do coração. Às vezes, esse relaxamento pode ser uma maneira saudável de aproveitar a vida – certamente é por isso que Jesus operou seu milagre em Caná – mas essa é mais uma razão pela qual vale a pena abster-se dele por 40 dias.

O autoconhecimento é o fundamento da vida espiritual. Santa Catarina de Siena escreve: “Você encontrará humildade no conhecimento de si mesmo quando vir que nem mesmo sua própria existência vem de si mesmo, mas de mim [Jesus], pois eu te amei antes de você existir.” Se estivermos usando outras coisas, como o álcool, como muletas em nossas vidas, não seremos capazes de perceber nossa necessidade de total dependência de Deus.

3Benefícios físicos

A abstinência do álcool tem sido associada a uma série de benefícios à saúde, entre os quais está a melhor qualidade do sono. A maioria das pessoas desfruta de uma bebida para os efeitos estimulantes iniciais: sentir-se à vontade, poder conversar mais facilmente etc.

Mas o álcool pode gerar ciclos de disfunção. Algumas porções dificultam o funcionamento do corpo na manhã seguinte, levando a um esquecimento, desânimo e até depressão. A abstinência de álcool aumenta a capacidade de fazer escolhas virtuosas no estilo de vida, tornando a perda de peso mais fácil e o sono mais fácil.

4Solidariedade

Ficar sem beber durante os 40 dias da Quaresma convida à solidariedade direta com pessoas que lutam com o vício das drogas e do álcool. Oferecer esse sacrifício em favor dos homens e mulheres que lutam contra o álcool oferece uma abundância de graças a serem trocadas. O Papa Bento XVI diz: “A verdadeira solidariedade – embora comece com um reconhecimento do igual valor do outro – só se realiza quando coloco minha vida a serviço de outras pessoas”.

Privar-me livremente, de bom grado, de um verdadeiro bem, para compartilhar os méritos espirituais desse sacrifício alcança o amor que Jesus exorta no Evangelho: “Não existe amor maior que este, do que dar a vida por um amigo”.

5Amor em ação

Nossas disciplinas quaresmais nos libertam de nossos apegos desordenados. Essa liberdade não é simplesmente liberdade de, mas também é liberdade para. Não guarde simplesmente o dinheiro que você gastaria com álcool. Doe para a  caixa de sua paróquia, para alívio dos necessitados. Afinal, quando os pobres têm as boas novas da misericórdia de Cristo pregadas a eles, é um certo sinal da presença de Cristo.


peixe abstinência jejum

Leia também:
Dúvidas sobre jejum e abstinência? Esclarecemos aqui em 2 minutos

Tags:
JejumPenitênciaQuaresmaVícios
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia