Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 25 Fevereiro |
Beato Sebastião Aparício
home iconAtualidade
line break icon

Uruguai muda de governo e extingue era progressista

URUGUAY

ICM_uy | Twitter

Agências de Notícias - publicado em 28/02/20

Para a cerimônia de posse, confirmaram presença o rei Felipe VI da Espanha e os presidentes do Brasil, Colômbia, Paraguai e Chile

O centro-direitista Luis Lacalle Pou assumirá no próximo domingo a presidência do Uruguai, pondo fim a 15 anos de governos de esquerda, que impulsionaram reformas sociais, mas que deixaram ao país o desafio de revitalizar a economia e reduzir a insegurança.

Lacalle Pou, de 46 anos, chega ao poder após uma segunda tentativa, depois de ter derrotado em novembro Daniel Martínez, por 37 mil votos (1,5%).

Para chegar a esse resultado, o líder do Partido Nacional (centro-direita) organizou uma coalizão com cinco forças políticas, desde o centro até uma direita mais radical, que permitiu unir a insatisfação com as autoridades da Frente Ampla (FA) e desenvolver a ideia de que havia a necessidade de mudança no país.

– Fragilidades e urgências –

Em um país dividido, Lacalle Pou – que traz de volta ao poder um partido que não governava desde o mandato do seu pai, Luis Alberto Lacalle (1990-1995) – deverá manter a unidade da coalizão que o catapultou à presidência, uma aliança formada com propósitos eleitorais e que muitos acreditam ser frágil.

Um dos sus principais aliados é Cabildo Abierto, um partido de direita radical liderado pelo ex-comandante do Exército Nacional, Guido Manini Rios, que surgiu no mapa político uruguaio apenas em 2019 e obteve 11% dos votos.

Esse partido ultraconservador, às vezes com um discurso muito diferente dos demais aliados, é o fator mais “imprevisível” de uma coalizão cujo futuro é incerto, segundo o especialista em política Daniel Chasquetti, da Universidade da República.

Os três outros aliados são o Partido Colorado (PC, liberal), o Partido da Gente (PG, direita) e o Partido Independente (PI, social-democrata), ainda que esses dois últimos representem apenas 2% do eleitorado.

“Todo o sistema político vai ter que ser testado porque tivemos 15 anos com um partido majoritário muito forte”, acrescenta o analista político, em referência aos três governos de esquerda com maioria parlamentar.

– Revés político –

Enquanto vários países na região experimentaram a queda dos seus governos progressistas e em outros enormes manifestações exigindo mudanças, no Uruguai os governos da FA, sob poder de Tabaré Vázquez (2005-2010, 2015-2020) e José Mujica (2010-2015) permaneceram como um reduto de estabilidade.

Entre as ações mais comentadas desses governos estão a legalização da maconha, o direito ao aborto, a permissão para o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o combate ao uso do tabaco.

Nesses governos também houve melhorias nos salários e aposentadorias, ampliou-se o acesso ao sistema de saúde, redução nos indicadores de pobreza, além de aproveitarem os períodos de recorde no crescimento do PIB, abrindo as portas para o consumo às classes mais desfavorecidas.

Esses feitos foram ofuscados nos últimos cinco anos pelo estancamento da economia, um aumento do déficit fiscal (4,9% em 2019, o mais alto em 30 anos) e o aumento do desemprego.

Somado aos desgastes apresentados, outro fator de peso para a derrota dos governos de esquerda foi o aumento da insegurança. Os homicídios cresceram 46% em cinco anos, passando de 268 em 2014 a 391 em 2019.

Para Chasquetti, a insegurança é essencial para explicar o fracasso da FA e será, junto com a economia, um dos temas mais analisados no novo governo.

Para a cerimônia de posse, confirmaram presença o rei Felipe VI da Espanha e os presidentes do Brasil, Colômbia, Paraguai e Chile.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Eucaristia
Reportagem local
Diocese afasta padre que convidou pastor para “concelebrar&...
2
Padre Paulo Ricardo
Nossos tempos são os últimos? A Irmã Lúcia responde
3
OPERA SINGER
Cerith Gardiner
Cantora de ópera faz apresentação incomum e homenageia Maria e as...
4
DOMINIKANIN, SZCZEPIONKA COVID
Jesús V. Picón
Padre desenvolve vacina contra Covid-19 para os pobres
5
SPANISH FLU
Philip Kosloski
Os poderosos conselhos do Padre Pio durante uma pandemia na Itáli...
6
FATHER RANIERO CANTALAMESSA
Vatican News
Cuidado com a hipocrisia: a pureza de coração é condição para ver...
7
NIEPOKALANE POCZĘCIE
Reportagem local
Nossa Senhora se ajoelha no Céu toda vez que rezamos esta oração
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia