Aleteia

Como a meditação lenta pode mudar a sua vida

PRAYING
Andrew Angelov | Shutterstock
Compartilhar

Quando você reza ou medita devagar, é como se você fizesse um “mini retiro” em meio à agitação do dia a dia

O nosso estilo de vida acelerado é um convite para que nos apressemos também em nossas orações e meditações diárias. Dizemos que estamos “muito ocupados” para gastar tempo com nossa vida espiritual, e, portanto, simplesmente dedicamos poucos minutos a ela todos os dias (quando sobra um tempinho na agenda, claro!).

No entanto, rezar rápido demais pode ser prejudicial, pois acabamos sem saber o que estamos dizendo e sem encontrar algum significado real por trás das preces. Em outras palavras, torna-se a “tagarelice” que Jesus condena ao ensinar seus discípulos a rezar (cf. Mateus 6, 7).

A chave para uma oração mais ponderada e significativa é ir devagar e alocar tempo suficiente para interiorizar nossas ações.

Pe. Francisco Xavier Lasance escreve, em My Prayer Book (“Meu livro de oração”):

“Também é útil, ao usar as orações de nosso livro de orações, lê-las lenta e deliberadamente, fazendo entretanto reflexões práticas sobre seu conteúdo ou parando de vez em quando para meditar um pouco”.

Não devemos nos preocupar em “terminar” nossas orações, mas em orar com sincera devoção.

Da mesma forma, o escritor do século XIX John Sergieff escreveu:

“Reze devagar até que um eco volte ao seu coração com cada palavra de suas orações. Sim. É uma regra absoluta. Reze devagar e com força em cada palavra… Mantenha a regra de que é melhor dizer cinco palavras do fundo do seu coração do que dez mil palavras apenas da sua língua.”

Não demorará muito para você experimentar os benefícios dessa prática. Depois de superar qualquer impaciência que possa ter, você estará ansioso por orar e apreciará o tempo que você tem em meditação lenta e deliberada.

Portanto, na próxima vez em que você for rezar ou meditar, faça-o devagar, concentrando-se no que está fazendo e oferecendo-se a Deus. A paz reinará em seu coração e você terá um “mini-retiro” em meio à agitação do dia a dia.

Boletim
Receba Aleteia todo dia