Aleteia

Papa testou negativo ao coronavírus

POPE ASH WEDNESDAY
Compartilhar

O Vaticano toma medidas preventivas, Bento XVI está seguro e também procuram protegê-lo de riscos desnecessários

O Papa Francisco, que cancelou sua participação nos exercícios espirituais da Cúria Romana fora do Vaticano devido a um resfriado, realizou o teste do coronavírus, que deu negativo, segundo informou hoje o jornal italiano Il Messaggero.

O Vaticano havia relatado a pausa na agenda do Papa depois da Quarta-feira de Cinzas, quando Francisco presidiu o rito de abertura da Missa da Quaresma na Basílica Santa Sabina, e no qual ele parecia muito cansado, com sintomas aparentes de gripe.

O Papa Francisco, de 83 anos, na sexta e no sábado passado, rezou apenas a Missa na capela da Casa Santa Marta.

No domingo, durante o Angelus, o Papa foi interrompido pela tosse algumas vezes. Confirmou-se que ele permaneceria no Vaticano e não iria a Ariccia, cidade a 35 quilômetros de distância, onde se realizam os exercícios espirituais de quaresma da Cúria.

O retiro quaresmal deste ano é guiado pelo padre Pietro Bovati, S.J. Secretário da Pontifícia Comissão Bíblica. Ele reflete sobre o tema: “a sarça queimou com fogo” (Ex. 3,2). As meditações são baseadas no “encontro entre Deus e o homem, à luz do Livro do Êxodo, do Evangelho de Mateus e da oração dos Salmos”.

Medidas preventivas para Bento XVI

Por sua parte, Bento XVI está seguro no mosteiro Mater Ecclesia, onde mora no Vaticano, mas também procuram protegê-lo de riscos desnecessários, evitando visitas ou outras atividades, mesmo que simples, considerando sua idade, 94 anos.

O secretário particular de Bento XVI, monsenhor Georg Gänswein, filtra os inúmeros pedidos de pessoas que querem visitá-lo por várias razões, especialmente clérigos alemães que passam por Roma.

RATZINGER
Fondazione Vaticana Joseph Ratzinger - Benedetto XVI

Monsenhor Gänswein obteve uma permissão especial do Papa Francisco para se dedicar em tempo integral ao Papa Emérito, enquanto permanece como Prefeito da Casa Pontifícia.

Primeiro caso de quarentena de funcionário do Vaticano

Da mesma forma, a Santa Sé mantém atenção especial no controle do pequeno território da Cidade do Vaticano para evitar o contágio por coronavírus de seus habitantes (453 pessoas), incluindo os dois papas; em conformidade com as disposições sanitárias internacionais da Organização Mundial da Saúde, aplicadas em colaboração com as autoridades italianas.

Precisamente nesta segunda-feira, foi anunciado o primeiro caso de quarentena de um funcionário do Vaticano. É um caso de prevenção. Um funcionário, um padre, que entrou em contato com um paciente, um sacerdote francês atualmente internado em Paris e estável, segundo a diocese.

O isolamento do funcionário do Vaticano durará pelo menos uma semana, também está prevista a desinfecção de seu escritório e de algumas áreas comuns.

Dessa maneira, o Vaticano aplica protocolos de precaução para evitar uma epidemia dentro de seu território, onde a idade média é de 60 anos, ou seja, onde vivem cardeais, bispos e padres.

Os Museus Vaticanos também estão aplicando protocolos com seus funcionários para reduzir o risco de contágio após o contato diário com multidões de turistas.

Adiada para novembro o encontro “A economia de Francisco”

Por outro lado, o Vaticano informou que o comitê organizador do encontro ” A economia de Francisco” decidiu adiar o evento para novembro, devido à dificuldade que tantos jovens atualmente têm de viajar para a cidade de Assis.

De fato, cerca de 2.000 jovens de 115 países devem participar. O Papa Francisco, em 21 de novembro, em Assis, se encontrará com os jovens que estarão ali para discutir temas de economia.

A agenda anual do Papa passa por outra mudança

Enquanto isso, a incerteza relacionada à disseminação do coronavírus levou o Vaticano a adiar outro evento internacional presente na agenda do Papa: o Pacto Global sobre Educação, que deveria ser concluído em 14 de maio com a assinatura de um documento.

A Congregação para a Educação Católica informou que o evento acontecerá entre 11 e 18 de outubro de 2020. A adesão ao Pacto será assinada em 15 de outubro de 2020.

Boletim
Receba Aleteia todo dia