Aleteia

Por que as vítimas da peste se consagravam a São José?

SAINT JOSEPH
Philippe Lissac | GoDong
Compartilhar

Existem inúmeros relatos de curas milagrosas da peste bubônica que assolou a Europa no passado. A maioria dos casos foi atribuída a São José

As pragas têm uma longa história na Europa e, quando os cristãos estavam no meio de uma crise como essa, frequentemente se voltavam para São José.
Além de pedir sua poderosa intercessão, muitos cristãos faziam consagrações pessoais ao pai adotivo de Jesus, oferecendo-lhe a vida inteira na esperança de que eles e suas famílias fossem poupados da doença.

No livro “As Glórias da Igreja Católica”, o autor explica:

 “São José também é bem-sucedido ao curar seus devotos, protegendo-os até da maior de todas as doenças, a praga. Podemos deduzir a sua defesa da cidade de Avenson de ser totalmente destruída por ela cerca de dez anos desde então, devido a um voto solene feito a ele para sempre celebrar sua festa.”

Além da cidade de Avenson, Lyon também foi o local de uma recuperação milagrosa:

“Sr. Augery, um advogado do parlamento de Dauphine, estando em Lyon, e entendendo, em 15 de julho de 1638, que Theodore Augery, seu filho, sete anos de idade, fora confiscado pela praga … fez um voto a Deus, que se São José, por sua intercessão, conseguisse a recuperação de seu filho e afastasse sua família da peste, eles, por nove dias, ouviriam juntos a Missa em uma igreja a ele dedicado. O jovem doente, sendo visitado pelos cirurgiões da peste, que o dera como morto, foi retirado de casa e levado para St. Laurence, a casa de pragas, por medo de infectar outras pessoas. Lá ele se encontrava perfeitamente bem, nem mais sua família, nove em número, estava infectada.”

Este não foi um incidente isolado, pois São José intercedia repetidamente por vítimas da peste e Deus curava suas doenças:

“Tevenet, um bom velhinho de St. Laurence Dauger, um vilarejo perto de Lyon, também infectado com a peste [bubônica], perguntou ao vigário do local se não havia meios para sua recuperação, que lhe respondeu que não havia senão recorrer a São José, e fazendo um voto todos os anos para celebrar sua festa … O velho piedoso imediatamente fez o voto e, ao mesmo tempo, se viu livre da praga.”

Embora devamos sempre procurar atenção médica adequada, além de seguir as instruções dadas pelas autoridades governamentais, os cristãos ao longo dos séculos destacam a necessidade de que a oração seja incluída na recuperação da saúde das pessoas.

Deus sempre responderá a um coração contrito e, se estiver em sua vontade, tem o poder de curar e proteger os indivíduos de doenças. A esse respeito, São José demonstrou ser um intercessor poderoso, levando as almas cristãs para mais perto de Deus, pedindo ao Senhor que tenha misericórdia dos enfermos e dos que sofrem.

Acima de tudo, São José nos ensina a confiar em Deus em todas as circunstâncias e colocar nossa vida em suas mãos.

Boletim
Receba Aleteia todo dia