Aleteia

O coronavírus e a minha atitude pessoal

mother and daughter
By fizkes|Shutterstock
Compartilhar

Quem aprender a viver bem e superar o tempo de crise, viverá ainda melhor no tempo de normalidade

Tenho recebido inúmeras dicas de como desperdiçar o meu tempo durante a quarentena do coronavírus. Maratonas de séries de segunda categoria, programas de TV sensacionalistas, excesso de games.

Por outro lado, tenho recebido excelentes dicas de como enriquecer o meu tempo durante o período fechado em casa. São indicações de bons filmes, ótimos livros, ferramentas de aprendizagem na internet, cursos gratuitos.

Isso me leva a refletir sobre uma pergunta importante que todos deveríamos fazer neste intervalo da normalidade: o que eu estou fazendo a mais neste período de crise e isolamento social?

A pergunta não deveria ser – pelo menos para a maioria de nós, especialmente aqueles que estão em idade produtiva: o que vou fazer para passar o tempo? Ou, dito de forma clara, como vou fazer para desperdiçar o tempo?

Li hoje o testemunho de uma professora narrando como aumentaram suas atividades desde que ela começou a ter de ficar em casa.

Aumentou o seu trabalho normal, pois ela continua a orientar alunos e outros professores nestes dias. E também aumentou o volume de trabalhos domésticos.

E acrescente a isso o cuidado das crianças, que é uma sobrecarga.

Em casos como o dessa professora, vê-se claramente que ela está fazendo muito a mais. Ela está fazendo algo a mais por sua família, sua casa, seu trabalho, enfim, pela sociedade.

Fica claro que a maioria das pessoas está se desdobrando, e que a quarentena está longe de ser um período de tranquilidade.

Nesse sentido, como você já está fazendo algo a mais, basta adicionar à sua atitude proativa a pacificação que vem com a generosidade.

Fazer um pouco a mais tem sido uma necessidade. Então que o façamos com espírito de generosidade.

Este é um tempo que exige o melhor de cada um de nós.

Quem não souber atravessar bem esta crise, corre o risco de não aprender nada para a próxima. Tudo na vida é limitado e crises sempre acontecem.

Aqueles que estão preocupados em fazer menos neste período, deveriam estar atentos ao fato de que os momentos de crise são justamente os que exigem mais.

Este é um momento de cuidar bem da casa e da família. De agir com generosidade. De ter uma dose extra de paciência.

E buscar nos pequenos momentos que restarem alguma ferramenta boa para aproveitar o tempo, não para desperdiçá-lo.

Boletim
Receba Aleteia todo dia