Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Vice-governador nos EUA deixará a política aos 38 anos para entrar no seminário

Cyrus Habib
Joe Mabel (CC BY 4.0) via Wikimedia Commons
Cyrus Habib
Compartilhar

Cego desde os 8 anos de idade em decorrência de um câncer que ele superou 3 vezes, Cyrus era visto como um político de grande potencial

Cyrus Habib, de 38 anos, é o vice-governador do Estado norte-americano de Washington. No último dia 19 de março, festa de São José, ele fez um anúncio inesperado aos cidadãos: além de não se candidatar à reeleição, ele vai entrar na Companhia de Jesus, a congregação dos padres jesuítas, para seguir o caminho da vocação sacerdotal.

Habib, de descendência iraniana, decidiu encerrar a sua carreira de oito anos na vida política após “dois anos de discernimento e oração”. Eleito vice-governador em 2016, ele vinha ocupando o mais alto cargo já exercido nos Estados Unidos por um cidadão iraniano-americano. Cego desde os 8 anos de idade em decorrência de um câncer (doença, aliás, que ele superou nada menos que 3 vezes), Habib também é um dos políticos deficientes visuais de mais alto cargo no país.

À revista America, dos jesuítas, o futuro noviço declarou que viveu um processo de discernimento “quase completamente privado” e que, portanto, imaginou que os seus eleitores ficariam bastante surpresos com a sua decisão:

“Muitos se perguntam por que alguém que passou os últimos oito anos ascendendo na política com chances significativas de estar no governo no próximo ano iria trocar uma vida de autoridade por uma vida de obediência (…) As minhas prioridades no cargo estavam firmemente enraizadas na doutrina social católica, que põe os pobres, doentes, deficientes, imigrantes, presos e todos os marginalizados no centro da nossa agenda social e política”.

A experiência pessoal do jovem político na luta contra o câncer lhe trouxe mais empatia, conforme declarou à revista dos jesuítas, e fez parte da trajetória de discernimento que o fez perceber o chamado de Deus:

“Senti um chamado a dedicar a minha vida de maneira mais direta e pessoal. Acredito que a melhor maneira de aprofundar o meu compromisso com a justiça social é reduzir a complexidade na minha própria vida e dedicá-la a servir aos outros”.

Ele reforça a importância da vida pública, mas acrescenta que “enfrentar os desafios do nosso país exigirá mais do que apenas a formulação de políticas”, porque as pessoas “precisam urgentemente de apoio espiritual e companhia”.

Para o seu novo caminho, Cyrus Habib pediu orações:

“Peço a todos que me mantenham nas suas orações enquanto eu percorro esse novo caminho. Vocês, é claro, também estarão nas minhas orações”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia