Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Há 4 casos confirmados de Covid-19 no Vaticano

CC
Compartilhar

Os quatro foram colocados em isolamento desde bem antes da confirmação do seu resultado positivo

Um sacerdote, dois funcionários dos Museus Vaticanos e um do setor de mercadorias foram diagnosticados com a Covid-19. Todos eles trabalham em território vaticano.

Matteo Bruni, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, informou que os quatro foram colocados em isolamento já faz 14 dias, desde bem antes da confirmação do seu resultado positivo. Eles estão em tratamento em hospitais italianos ou em suas próprias acomodações.

As medidas estabelecidas pela Santa Sé no dia 11 de março para combater a epidemia não suspenderam as atividades dos dicastérios vaticanos, mas confiaram aos seus responsáveis a organização de contingentes mínimos de funcionários nos escritórios e a gestão de trabalho remoto para todos aqueles a quem seja possível, visando ao mesmo tempo limitar a exposição dos funcionários e garantir os serviços essenciais para o funcionamento estrutural da Santa Sé.

No tocante ao coronavírus, a diretoria vaticana de Saúde e Higiene preparou um protocolo de comunicação imediata dos casos às autoridades sanitárias tanto do Estado da Cidade do Vaticano quanto do país de residência das pessoas infectadas (a Itália, na grande maioria dos casos).

No começo de março, o Papa Francisco foi examinado e seus resultados deram negativo para a Covid-19.

Boletim
Receba Aleteia todo dia