Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Imagem do Senhor do Bonfim sairá às ruas para pedir pelo fim da pandemia

senhor do Bonfim

Arquidiocese de Salvador

Reportagem local - publicado em 02/04/20

Esse fato ocorreu em outras raras situações de epidemias e guerras; fiéis não poderão participar

Atenta ao avanço da pandemia do novo coronavírus por todo o Brasil e aos apelos do povo, que clama pela saída da imagem, a Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim repetirá um gesto que já ocorreu em outros momentos difíceis vividos pelos baianos: vai levar a imagem peregrina do Senhor do Bonfim pelas ruas de Salvador e proporcionar uma bênção especial.

A programação começará às 7h30 de sexta-feira, 3 de abril, com uma Missa dentro da Basílica, sem a presença dos fiéis. As pessoas poderão acompanhar a celebração através das redes sociais oficiais da Arquidiocese de Salvador, bem como canais de rádio e TV. Em seguida, no adro da Igreja, às 8h, o reitor da Basílica, padre Edson Menezes da Silva, conduzirá a oração ao Senhor do Bonfim pela contenção da pandemia do COVID-19 e a bênção solene para a cidade de Salvador, que no último domingo comemorou os 471 anos de fundação.

Após a bênção solene, a imagem peregrina sairá da Basílica, em carro aberto, para percorrer diversos bairros da capital baiana. Não será permitido que outros carros acompanhem a peregrinação. Os fiéis são convidados a rezarem a oração pela contenção da pandemia do COVID-19 e a acenarem das janelas com panos brancos.

O Senhor do Bonfim sempre socorre o seu povo!

Essa não é a primeira vez que a imagem do Senhor do Bonfim vai ao encontro do povo. Na história da Bahia, esse fato ocorreu em alguns momentos especiais, geralmente em situações de epidemias e guerras ou de gratidão por graças alcançadas. De acordo com os registros históricos da Devoção do Senhor do Bonfim, em 1842, quando uma seca atingiu Salvador e região, os fiéis pediram que a imagem do Senhor do Bonfim fosse conduzida em procissão, num gesto de devoção e penitência. A imagem saiu da Basílica, pela segunda vez na história, e foi levada para a Igreja do Convento de São Francisco, no Centro Histórico. Após ter cessado a calamidade, a imagem, conduzida pelo povo, retornou para a Basílica.

No ano de 1855, quando a epidemia de “Colera-Morbus” assolou a Bahia, mais uma vez, o povo recorreu ao Senhor do Bonfim. Pela terceira vez, a imagem foi conduzida numa grande procissão penitencial, no dia 6 de setembro, até a Catedral Basílica. Os soteropolitanos atribuem ao Senhor do Bonfim, por intercessão de São Francisco Xavier, o fim dessa epidemia que matou milhares de pessoas.

Em 1942, pela sexta vez, a imagem do Senhor do Bonfim é conduzida pelo povo baiano, numa grande procissão até a Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia. O motivo desse gesto de fé e esperança era o anseio pelo fim da 2ª Guerra Mundial. É importante ressaltar que nessas ocasiões a imagem original é que foi retirada do altar-mor da Basílica. Para salvaguardar a imagem original de qualquer dano durante a procissão, a Devoção do Senhor do Bonfim, guardiã da sua imagem, conduzirá a imagem peregrina, que é uma réplica criada para ser transportada nas procissões e visitas do Senhor do Bonfim a outras cidades

Oração ao Senhor Bom Jesus do Bonfim pela contenção do coronavírus

Amado Jesus, Senhor do Bonfim, Filho unigênito de Deus Pai:  Vós sois o nosso refúgio, o nosso amparo e a nossa fonte perene de misericórdia. Nestes 275 anos, tendes provado a vossa presença e proteção no meio de nós em todos os momentos, e principalmente nos momentos de aflição, de guerra, pestes e flagelos, quando, fragilizados pelo medo, reconhecendo a nossa impotência, aprendemos a recorrer a Vós.

Nos dias atuais, ameaçados pela ação de um vírus, sentindo-nos inseguros, mais uma vez, vos suplicamos: Não leveis em conta os nossos pecados, Senhor, mas dignai-vos vir em nosso auxílio, como já o fizestes em tantos momentos da história do nosso povo. Em 1842, quando a “grande seca” dizimava tantas vidas, Vossa imagem veneranda percorreu as ruas desta cidade; também em 1855, quando a terrível epidemia da “cólera mórbus” invadiu a Bahia, de forma violenta, ceifando milhares de vidas, fostes o fio condutor da fé e da vitória desse  povo;  e em 1942, quando a nação brasileira, fervorosamente rezava pelo fim da segunda guerra mundial, mais uma vez a  vossa vitoriosa imagem  afastou-nos do terrível inimigo.

Ó Senhor do Bonfim, vinde mais uma vez em nosso auxílio e volvei vossos olhos divinos para os nossos males. Livrai-nos dos ataques do coronavírus, que tem causado medo, dor e pânico à população.  Guardai-nos, protegei-nos em Vossos braços e salvai-nos, pelo sinal da vossa Cruz.  Nestes difíceis momentos, que Maria, Vossa Mãe, por Deus Pai escolhida e nossa mãe por Vós oferecida, esteja sempre ao nosso lado, orando conosco e intercedendo por nós, os seus filhos e filhas.  Amém!

Fonte: Arquidiocese de Salvador 

Tags:
CovidPandemia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia