Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

No dia da instituição do sacerdócio: “Poucos cirineus nos ajudam a carregar a cruz”

Compartilhar

O depoimento de um padre brasileiro: “Só se saberá o valor de um sacerdote no Céu”

Em seu perfil no Facebook, o pe. Gabriel Vila Verde postou hoje, Quinta-Feira Santa, dia da instituição do sacerdócio e da Eucaristia:

Neste dia da instituição do Sacerdócio, eu pensei e rezei ao mesmo tempo, sobre as alegrias e dores da vida consagrada. O Padre é aquele que, sendo humano, torna-se canal do Divino. Tem que suportar as tentações diabólicas e, ao mesmo tempo, lidar com as suas próprias fragilidades e imperfeições. Tem que saber lidar com o carinho e também com a incompreensão do seu rebanho. Não é fácil, meus irmãos… Muitos exigem de nós uma perfeição angélica. Poucos são os cirineus que nos ajudam a carregar a cruz. Já vi pessoas comentando sobre o carro novo do Padre, mas também já vi Padre pedindo carona, e o fiel se negando a oferecer.

Se o Padre é sério, reclamam. Se é brincalhão, acham exagerado. Se anda com homens, é gay. Se anda com mulheres, é safado. Se anda com crianças, é pedófilo. Se anda com os pobres, é comunista. Se anda com os ricos, é bajulador. Se não fala de política, é um alienado. Se falar, está se metendo onde não deveria. Se corrige os erros na Paróquia, é um chato. Se não corrige, não tem zelo pastoral. Se usar batina, é um tradicionalista, se não usar, é um modernista. Se celebra no horário, não tem paciência de esperar. Se chega atrasado, não tem respeito pelo povo. Se compra algo novo para a Matriz, está gastando o dinheiro sem necessidade. Se não compra, está desviando o Dízimo. Não tem para onde correr: ser padre é ser incompreendido, assim como Jesus foi. No dia do julgamento, Pilatos perguntou: “que mal ele fez?”, mas um grupo só sabia dizer: “crucifica-o”.

Porém, quantas alegrias… quantas crianças batizadas! Quantos matrimônios assistidos! Quantas lágrimas derramadas pelos fiéis na hora da confissão! Quantos testemunhos de cura durante a bênção do Santíssimo! Pela manhã, ter que celebrar uma Missa solene, com direito a incenso e coral, e pela tarde, celebrar debaixo de uma jaqueira, num altar improvisado, para não deixar o povo sem Eucaristia. Tudo isso é alegria ao coração. Tudo isso é o ministério/mistério de Cristo em nós. Só se saberá o valor de um sacerdote no Céu.

Boletim
Receba Aleteia todo dia