Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Religião

Reviver a dor da Paixão de Cristo? Por quê?

JESUS WITH THE CROSS

Waiting For The Word | CC BY 2.0

A12 - publicado em 10/04/20

A ideia não é ficar apenas no doloroso evento da Paixão, mas olhar para as gloriosas chagas do Cristo ressuscitado

Contam que nos primeiros séculos a Igreja precisou lutar mais para defender a humanidade de Cristo que Sua divindade. Aceitar a realidade de uma força superior ao homem não era tão difícil quanto aceitar um Deus pessoal que decide Se encarnar para salvá-lo. É um verdadeiro escândalo. Já Paulo dá testemunho disso: “Nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos” (1Cor 1,23).

Se formos sinceros, a imagem de Deus que fazemos para nós muitas vezes busca fugir do drama da Encarnação (e no fundo, do drama da nossa própria existência). Queremos respostas acabadas, finais felizes, sucessos sem dificuldades. Aceitar um Deus que Se relaciona conosco, e para nos salvar pede a nossa resposta, nos incomoda. Preferiríamos um ato mágico pelo qual o jogo “ficasse zerado” e tudo voltasse a funcionar.

Reviver a dor da Sexta-Feira Santa, celebrar a Paixão do Senhor, é no fundo se abrir à totalidade do mistério de Deus. Abrir-se à força do amor de Deus que vence a morte e o pecado. E que para vencê-lo, assume sobre Si nossas feridas. Bem o explica Isaias: “Ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniquidades; o castigo que nos salva pesou sobre Ele; fomos curados graças às Suas chagas” (Is 53,5).

A Páscoa do Cristo passa necessariamente pela Cruz. Não há cristianismo sem cruz. E em Cristo, não há cruz sem Ressurreição. A ideia não é ficar apenas no doloroso evento da Paixão, mas olhar para as gloriosas chagas do Cristo ressuscitado. A dinâmica da Encarnação permitiu que as feridas dos nossos crimes se tornassem o sinal da Sua glória.

Por Cankin Ma Lam, via A12.com 

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Jesus
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia