Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 20 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Os anjos proíbem as nossas lágrimas!

ANGEL

Zwiebackesser - Shutterstock

Pe. Patrick Briscoe - publicado em 13/04/20

Não devemos viver como se tudo fosse mil maravilhas, mas o Tempo Pascal é de alegria

Uma das razões pelas quais nossa quarentena é tão assustadora é porque ficamos sozinhos para enfrentar nossas sombras.

Mas Páscoa não é época de sombras. Longe vão as armadilhas sombrias da Quaresma! Longe vão as melodias melancólicas! Longe vão os quarenta dias de penitência! Páscoa, especialmente esta Páscoa é, e deve ser, uma grande festa de alegria!

Em uma carta apostólica escrita há alguns anos, o Papa Francisco disse à Igreja:

“A alegria do Evangelho enche os corações e as vidas de todos os que encontram Jesus. Aqueles que aceitam sua oferta de salvação são libertados do pecado, tristeza, vazio interior e solidão. Com Cristo, a alegria nasce constantemente de novo.” 

Como tudo foi tirado de nós durante a quarentena, somos forçados a nos perguntar: de onde vem nossa esperança? O que alimenta nossa caridade? O que causa alegria na minha vida? É fé! A fé é a fonte secreta da alegria cristã.

Para que a Páscoa faça algum sentido, é preciso ver com os olhos da fé. A fé inabalável manteve Maria Madalena dedicada até no túmulo. Quando ela chega ao túmulo, ela chora. Santo Agostinho de Hipona observa:

“Os anjos proibiram suas lágrimas: por tal posição o que mais eles anunciaram, alem daquilo que de uma maneira ou de outra era uma alegria futura? Pois eles colocam a pergunta: ‘Por que você chora?’, como se eles tivessem dito: ‘Não chore'”.

Por sua fé, ela recebeu o dom de ver pela primeira vez o Cristo ressuscitado! Que alegria ela deve ter ao perceber sua identidade no jardim, tudo por causa de sua grande fé.

Os apóstolos também correram ao ouvir a proclamação de Maria Madalena. A corrida para a tumba é uma corrida de fé, pois, se não tivessem fé, não teriam se interessado. Incredulidade e profunda alegria foram o resultado dessa corrida.

O Papa João Paulo II disse uma vez:

“Não finjamos que a vida é toda bela. Temos consciência das trevas e do pecado, da pobreza e da dor. Mas sabemos que Jesus venceu o pecado e passou por sua própria dor para a glória da ressurreição. E vivemos à luz de seu mistério pascal – o mistério de sua morte e ressurreição. Somos um povo da Páscoa e Aleluia é a nossa música!'”. 

As velas acesas na Páscoa são um sinal de um povo cheio de fé. A luz dessas velas é a luz da fé espalhada por todo o mundo. Quando os cristãos acenderam velas em suas casas e vigiaram suas famílias, eles professaram novamente sua fé.

A fé, a verdadeira luz, permite-nos encontrar novamente a nossa salvação. A fé é causa da mais profunda alegria!

Tags:
PáscoaVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia