Aleteia

Papa se uniu virtualmente à prece perante o Santo Sudário pelo fim da pandemia

SHROUD OF TURIN,POPE FRANCIS
Osservatore Romano | AFP
Compartilhar

Fiéis do mundo inteiro participaram do extraordinário momento de veneração e oração de súplica neste Sábado Santo

Neste Sábado Santo, direto da capela da catedral de Turim, o arcebispo dom Cesare Nosiglia presidiu uma especial e extraordinária oração perante o Santo Sudário, durante uma celebração contemplativa da qual participou remotamente o próprio Papa Francisco.

A imagem que ilustra esta matéria não é desta celebração, mas sim da visita de Francisco a Turim em 2015. Desta vez, ele teve de venerar a relíquia à distância, por meio da internet, assim como os milhares de fiéis que quiseram unir-se a esse momento extraordinário de oração e contemplação durante as restrições de movimentação impostas pela pandemia da Covid-19 em praticamente todo o planeta.

Um pequeno coro de três pessoas entoou o cântico do rito de entrada. Após a revelação do Santo Sudário, o arcebispo contextualizou este momento de veneração da relíquia na véspera da Ressurreição de Cristo, em união com “o gemido de toda a humanidade que espera ser libertada da pandemia que mata e tira a vida. Nessa espera, encontramos o rosto gentil e humilde do Senhor, impresso no Sudário, que protegemos como um tesouro precioso“.

O Papa Francisco preparou para esta ocasião uma mensagem na qual afirma ver no Santo Sudário “os rostos de tantos irmãos e irmãs doentes, especialmente os que estão sozinhos e recebem poucos cuidados; e também de todas as vítimas de guerras e violência, escravidão e perseguição“. Francisco exortou os fiéis a confiarem na força de Jesus crucificado para “enfrentar todas as provações com fé, esperança e amor, na certeza de que o Pai sempre ouve os seus filhos que clamam a Ele e os salva“.

A oração final foi dirigida à misericórdia de Deus num momento em que “vivemos a fragilidade da condição humana na experiência desta pandemia viral“. A prece suplicou por salvação e conforto aos doentes e seus familiares; amor aos que falecem em todos os países do mundo; apoio aos membros da sociedade para desenvolverem seu trabalho no espírito de reciprocidade e solidariedade.

O pedido final se voltou à Virgem Maria e a todos os santos médicos e padroeiros de doentes, rogando a sua intercessão pelo afastamento de todo tipo de mal e suplicando com eles perante o Senhor:

“Livrai-nos da epidemia que está nos afetando, para que possamos voltar serenos às nossas ocupações diárias e Vos louvar e agradecer de coração renovado”.

Boletim
Receba Aleteia todo dia