Aleteia

Cidade italiana invoca a proteção da espada de São Miguel contra o coronavírus

Compartilhar

A espada só é retirada do relicário uma vez por ano, mas, para pedir o fim da pandemia, saiu extraordinariamente em procissão pelas ruas vazias

No Domingo de Ramos, a cidade italiana de Gargano invocou São Miguel Arcanjo contra o coronavírus. A espada do arcanjo foi carregada por padres em uma pequena procissão.

A espada é retirada do seu relicário apenas uma vez por ano, no dia de São Miguel Arcanjo, em 29 de setembro. Porém, a crise gerada pelo coronavírus  provocou orações urgentes.

A espada foi carregada em procissão junto com o Santíssimo Sacramento e uma relíquia da Santa Cruz.

O Il Timione, um jornal católico italiano, descreveu o evento como  “de grande impacto”, tanto “em termos de fé quanto de história”.

O Padre Ladislao Sucky, invocou o príncipe da hoste celestial:

“Hoje queremos invocá-lo porque, como no passado, nos vários momentos de provação, de desastres naturais e até de peste, nossos antepassados o invocaram e sempre tiveram sua ajuda. Sua intercessão trouxe uma salvação prodigiosa para o Monte Sant’Angelo durante o período da praga de 1656. Hoje, invocamos sua intercessão junto ao Senhor para salvar não apenas o Monte Sant’Angelo, mas toda a Itália, todos os de Gargano e o mundo inteiro desta epidemia.”

O chamado do arcebispo Viganò aos bispos e padres de todo o mundo “para combater o inimigo comum de toda a raça humana” também exortou os fiéis a rezar pela intercessão de São Miguel.

“Desde os primeiros dias da Igreja, o arcanjo é venerado como defensor dos direitos de Deus, ajudando os cristãos a serem firmes em sua fidelidade a Deus em tempos de provação”, disse o arcebispo Viganò.

 

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia