Aleteia

6 medidas para cuidar da sua saúde mental

portrait man sad depressed
By Sam Wordley/Shutterstock
Compartilhar

Alguns conselhos simples e práticos para viver melhor este tempo de confinamento

Os diversos espaços que marcavam anteriormente nossas atividades e relações humanas, de repente, foram reduzidos a um.

É o que afirma a psicóloga Dra. Leticia Soberón, que é membro do dicastério para a comunicação da Santa Sé.

De fato, “não são mais os espaços que canalizam nossos dias (casas-rua-trabalho-amigos-espaços públicos etc.), mas somos nós que devemos definir o ritmo de nossas diferentes atividades no mesmo espaço: casa-casa, casa-trabalho, casa-escola, casa-lazer, casa-esportes, casa-cinema, casa-oratório…

Para regular bem o tempo e o foco de nossos dias, é mais importante do que nunca ter em mente as quatro esferas antropológicas da vida humana:

1. A mais próxima de nós: intimidade individual, quando estamos em solidão pessoal.
2. O seguinte: intimidade compartilhada, com cônjuge / filhos / pessoas com quem vivemos.
3. A mais ampla: parentes, equipe de trabalho, grupos, comunidade.
4. E a estrutura social: cidadania, da qual participamos em certa medida.

Com o confinamento, a privacidade individual (1) é bastante reduzida em muitas casas pequenas (estamos sempre com alguém). Já a esfera de intimidade compartilhada (2) é intensificada por estar 24h/24h no mesmo lugar. Os relacionamentos de grupo (3) são mediado por tela. E a cidadania (4) é virtual.

A partir dessa base, algumas medidas são sugeridas por essa psicóloga e doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

1
ORDEM

Ordem nas coisas e no tempo, separando os momentos/foco/relações humanas de maneira adequada em tudo que for possível.

2
INTERIORIDADE

Conservar e cultivar a espiritualidade e o encontro consigo mesmo. Precisamos de nossa própria serenidade e força interior para suportar o confinamento, e isso não é apenas alcançado com distração e divertimento, mas antes disso, com conectar-se à nossa interioridade, ansiosa por momentos de solidão e silêncio, alguma vez por dia.

É importante processar o que é vivido, ver nossa própria vida em perspectiva, acalmar a respiração, retomar o próprio centro. É fundamental. E, se você tem fé, é essencial se conectar com a fonte do Amor.

3
CUIDADO FÍSICO

É fundamental exercitar-se. Também é preciso ter disciplina quanto a manter a higiene e o preparo físico em boas condições. Não se pode desistir do corpo e abandonar o cuidado pessoal.

4
CONSUMO RAZOÁVEL DE NOTÍCIAS

Saber o que é necessário, sim. Mas intoxicar-se de informação, não. Selecione informações de qualidade, e tenha atenção quanto à quantidade. Não ficar obcecado com as telas (celular, TV, computador…), especialmente com aquelas com informações sobre dados de coronavírus que nos sobrecarregam.

5
ANÁLISE DA SITUAÇÃO

Fale sobre seus medos, mas apenas o suficiente. Temos que nos libertar do medo do futuro, do que virá sobre nós. Afinal, ninguém pode prever o futuro.

6
MANTER A ALEGRIA

Rir e se divertir e essencial para suportar e superar o confinamento. E divertir-se com hobbies ou atividades lúdicas, especialmente se foram compartilhadas, porque rir juntos une muito.

Boletim
Receba Aleteia todo dia