Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconAtualidade
line break icon

Arcebispo de Paris reage com firmeza após polícia invadir Missa e prender padre

Agnes Pinard legry

Dom Michel Aupetit, arcebispo de Paris

Reportagem local - publicado em 27/04/20

"Não é nada clandestina! Havia Missa porque a Missa se celebra todos os dias. É preciso parar este circo!", declarou Dom Michel Aupetit

Continua gerando indignação e polêmica na França a postura abusiva de policiais que irromperam igreja adentro para mandar parar uma Celebração Eucarística no domingo 19 de abril, em Paris. Na ocasião, três policiais armados invadiram a igreja de Saint-André-de-l’Europe, onde, a portas fechadas, o pe. Philippe de Maistre celebrava a Missa com mais seis pessoas: um acólito, um cantor, um organista e três paroquianos que respondiam e faziam as leituras. A missa estava sendo transmitida via redes sociais, como tem ocorrido desde o início da quarentena imposta pelo governo de dezenas de países por conta da pandemia de covid-19.

O pe. Philippe declarou ao jornal francês Le Figaro a respeito do episódio inaceitável:

“A autoridade dentro da igreja é o padre. Além dos bombeiros, a polícia não pode entrar, a não ser que o sacerdote a chame!”

De fato, a legislação francesa proíbe que a polícia entre armada nos templos, a não ser em circunstâncias obviamente excepcionais como uma ameaça terrorista, por exemplo.

Consciente de não estar cometendo crime algum, o pe. Philippe decidiu, corretamente, continuar a Missa, mas a polícia ordenou que ele parasse. A chefe lhe deu voz de prisão. O acólito, que também é policial, tentou dialogar com os agentes, que só foram embora depois de 20 minutos e de exigirem a saída dos paroquianos que auxiliavam o celebrante. O pe. Philippe foi à delegacia e conversou com o delegado, que decidiu não o prender.

O sacerdote denuncia:

“Estão se aproveitando desta crise para sufocar novamente a liberdade de culto”.

O ato abusivo foi energicamente condenado por dom Michel Aupetit, arcebispo de Paris. Em declarações no dia 22 à Rádio Notre Dame, ele foi enfático:

“Os policiais entraram na igreja armados apesar da proibição formal de que a polícia entre assim num templo. Não havia terroristas. É necessário manter a cabeça fria. Um vizinho, evidentemente amável, como poderão imaginar, ligou para a polícia dizendo que ‘havia uma Missa clandestina’. Não é nada clandestina! Havia Missa porque a Missa se celebra todos os dias. Eu destaco que ainda tenho o direito a celebrar Missa com o mínimo de pessoas, para evitar desproporções. É preciso parar este circo! Eu mesmo celebro Missa todos os dias”.

Sobre o ocorrido, o Ministério do Interior francês respondeu a questionamentos de Le Figaro dizendo que os sacerdotes podem celebrar a portas fechadas e, se necessário, contar com a assistência de um número reduzido de pessoas. De fato, o governo francês não está exigindo o fechamento dos locais de culto durante a quarentena, mas sim que eles “não acolham reuniões de fiéis”. Por sua vez, ainda em 17 de março, a Conferência Episcopal Francesa recomendou que as Missas no país sejam celebradas sem a presença pública dos fiéis, mas não proibindo a participação de auxiliares, a portas fechadas.


BIG BROTHER

Leia também:
Pandemia: a intromissão dos governos na liberdade religiosa passou dos limites?


Dom Edmundo Valenzuela

Leia também:
Arcebispo de Assunção: “Não podemos viver de Eucaristias virtuais”

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CoronavírusIdeologiaPerseguição
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia