Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

4 sinais de que você está um pouco maluco(a) nesta quarentena

FED UP

stockfour | Shutterstock

Calah Alexander - publicado em 06/05/20

Não é que você esteja deprimido, ansioso ou estressado de todas as formas. É que a quarentena está tornando as coisas absolutamente estranhas

Parabéns, pais e mães! Vencemos abril – o mais longo de abril de nossas vidas, provavelmente. Mas maio já começou, e muitos seguimos na mesma situação.

Se sua casa é parecida com a minha, está começando a parecer menos com ensino a distância e mais com rebelião.

As crianças estão no limite, a maioria de nós provavelmente também está.

Eu fiz uma lista útil para avaliar se estamos ou não um pouco malucos em decorrência da quarentena.

1Petiscos estranhos

De um modo geral, eu não faço lanches. É um hábito que eliminei anos atrás e nunca olhei para trás. Mas ficar fechada em casa tornou algumas coisas estranhas para mim. O acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana, à geladeira e à despensa – junto com muitos estressores para me levar a buscar conforto emocional – me levaram novamente aos petiscos.

Não é que minhas escolhas de lanchinhos estejam ruins… é só que as combinações são completamente estranhas. Mangas secas e manteiga de amendoim? Sim. Fatias de maçã mergulhadas em pudim de chocolate? Também. Parece até desejo de mulher grávida.

2O novo pesadelo recorrente

Todos nós temos um pesadelo recorrente. Você sabe, aquele em que você está fazendo uma apresentação na escola e de repente olha para o público e percebe que todos estão rindo de você. Ou aquele em você está caindo e acorda pouco antes de estatelar no chão?

Mas agora, graças à quarentena, tenho um novo pesadelo recorrente: estou no banheiro e, de repente, percebo que não terminei minha última sessão de trabalho através do Zoom – aquela com 100 pessoas conectadas. Não sei dizer o quanto espero que esse pesadelo termine quando o a quarentena terminar, porque tem sido assustador.

3O sumiço dos calçados

Temos sido muito obedientes à ordem de ficar em casa. Não vamos a lugar nenhum e não vemos ninguém, nem mesmo pegando ou entregando mercadorias.

Até hoje, sem que eu soubesse, esse novo estilo de vida não exige o uso de sapatos. Claro, vamos um pouco pra fora de casa, por exemplo, para brincar no quintal. Mas sempre estamos todos descalços.

Então, um dia precisei levar as crianças comigo à mercearia. Foi quando percebi. Nenhum de nós tinha ideia de onde estavam os calçados. Foi estranho. Eles não estavam nos lugares habituais – comecei a perguntar a todos quando foi a última vez que os viram e eles nem se lembravam. Fizemos as buscas e encontramos uns perdidos em algum canto do lado de fora da casa e outros no carro (outro objeto abandonado).

4O banco e os filmes de suspense

A primeira vez que fui ao banco nesta quarentena, percebi que eles haviam instalado um sistema de caixa virtual. Foi meio bizarro ter a cabeça de alguém na tela falando comigo como num drive-through.

Eu tive de ir ao banco novamente, e a sensação foi de total suspense. Nada funcionava direito. Todos mascarados. E uma sensação de medo e pânico. Parecia mais um novo pesadelo. Espero que isso também passe logo.

Se você estiver sentindo outras coisas estranhas, não se preocupe. Perguntei a muitas pessoas e algumas me confessaram coisas inimagináveis.

Eu torço e rezo para que, dentro em pouco tempo, possamos lembrar das coisas estranhas da quarentena com bom humor, tendo superado este momento de dificuldades reforçando entre nós os laços de solidariedade e caridade.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CoronavírusFamíliaPandemia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia