Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 12 Maio |
São Pancrácio
home iconEstilo de vida
line break icon

5 clássicos da literatura sobre epidemias

WOMAN,READING,BOOK

Shutterstock

Octavio Messias - publicado em 07/05/20

Livros nos ajudam a refletir sobre o cenário de contágio e isolamento

No caderno Ilustrada do jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira (6), a atriz e escritora Fernanda Torres disse, em depoimento, que está aproveitando a quarentena para ler Guerra e Paz, romance de 1.225 páginas publicado em 1865 pelo autor russo Liev Tolstói. “É daqueles clássicos incontornáveis que todo mundo conhece, mas nem tanta gente de fato lê”, disse ela. O contexto da quarentena, que abre um espaço sem precedentes de tempo ocioso na agenda do mundo todo e susta o lançamento de obras inéditas por editoras, tem oferecido uma oportunidade preciosa para finalmente encarar essa e outras obras monumentais que construíram o fundamento da literatura que temos hoje.” 

Aproveitando o ensejo, sugerimos outras cinco obras monumentais da literatura, se menos em tamanho, também em maestria, que se passam em contextos de epidemia, como o atual. Livros que, além de também terem construído o fundamento da literatura que temos hoje, foram capazes de retratar, ou ao menos de imaginar, muito do que estamos vivendo hoje. Qualquer semelhança com a realidade é puro brilhantismo do autor.  

1Morte em Veneza (1912), de Thomas Mann

Na Europa pré-guerra, uma epidemia de cólera brota dos canais de Veneza, fato que as autoridades tentam abafar com o intuito de não prejudicar o turismo. É quando chega o protagonista Gustav von Aschenbach, escritor alemão, um esteta, que terá o cheiro pútrido dos canais como obstáculo em sua busca pelo belo. Depois o contexto de um sanatório reapareceria na obra de Mann em A Montanha Mágica (1924), título mais célebre do autor alemão.

2A Peste (1947), de Albert Camus

Segundo título mais importante na obra do escritor franco-argelino, autor de O Estrangeiro, foi novamente alçado a best-seller com a epidemia do novo Coronavírus. A cidade argelina de Orã é tomada pela peste bubônica, transmitida de ratos para os humanos, e o autor constrói uma alegoria da vida em isolamento e da opressão social, em clara referência à Europa sitiada pelos nazistas.   

3Amor nos Tempos de Cólera (1985), de Gabriel Garcia Márquez

Também o livro número dois na obra do prolífico autor colombiano, narra o desenlace romântico entre Florentino e Fermina, história de amor que demorou 53 anos para se concretizar, tendo um surto de cólera que toma conta da cidade como um dos seus empecilhos – além de Juvenal, médico epidemologista que combate a epidemia e se casa com ela.

4Floradas da Serra (1982), Dinah Silveira de Queiroz

Em momento em que a tuberculose era conhecida como a peste branca – ou como a doença dos poetas, tendo vitimado Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Manuel Bandeira, entre tantos outros –, os pacientes de um sanatório em Campos do Jordão refletem sobre a vida, o isolamento, a morte e o amor.  

5Ensaio Sobre a Cegueira (1995), de José Saramago

Magnus opus da obra do português que três anos depois seria laureado com o prêmio Nobel de literatura, retrata a opressão do estado e o colapso das instituições sociais com a epidemia de uma nova doença, a “cegueira branca”, usada pelo autor como metáfora para a cegueira com relação às mazelas sociais no mundo contemporâneo.  

Tags:
ArteCoronavírusLiteraturaLivrosPandemia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
2
ELDERLY,WOMAN,ALONE
Aleteia Brasil
O pe. Zezinho e a mãe que espera há 30 anos, sem sucesso, pelo pe...
3
Bebê anjo
Reportagem local
“Tchau, papai”: as últimas palavras que Maurício ouvi...
4
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
5
Reportagem local
Triste, surpreendente, inspirador: o drama e o recomeço da menina...
6
OPERA SINGER
Cerith Gardiner
Cantora de ópera faz apresentação incomum e homenageia Maria e as...
7
Reportagem local
3 fatos cientificamente inexplicáveis sobre a imagem de Guadalupe
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia