Aleteia

EUA e Reino Unido: pesquisas apontam aumento da fé cristã durante a pandemia

MATURE MAN PRAYING,
StockPhotosArt | Shutterstock
Compartilhar

2,6 milhões de britânicos disseram ter rezado pela primeira vez na vida nesta emergência; para 24% dos adultos norte-americanos, a fé se fortaleceu no atual contexto

O instituto de pesquisas Pew Research Center, dos Estados Unidos, aponta que 1 em cada 3 cristãos considera que a sua fé aumentou durante a pandemia de covid-19. A pesquisa foi feita com pessoas de diversas religiões e revelou que os cristãos foram os que mais indicaram crescimento na fé em meio à emergência sanitária mundial.

Para 24% dos adultos norte-americanos, a fé se fortaleceu no atual contexto. Para 2%, diminuiu. 47% consideraram que a sua fé não se abalou nestas circunstâncias desafiadoras. Mulheres (30%) e idosos (29%) foram os grupos que mais declararam que sua fé cresceu desde o início da pandemia.

Na Grã Bretanha, a empresa de consultoria em pesquisas Savanta ComRes realizou um levantamento semelhante, no qual constatou que 2,6 milhões de britânicos disseram ter rezado pela primeira vez na vida após a emergência do coronavírus. 5 milhões declararam que não participavam de cerimônias religiosas e começaram agora a acompanhá-las via meios de comunicação, em particular assistindo a Missas transmitidas pela internet.

Entre os que passaram a rezar, as intenções de oração mais destacadas foram: a família (53%), os amigos (34%), em agradecimento a Deus (34%), pelas próprias necessidades materiais e espirituais (28%), pelos profissionais da saúde (27%), pelos doentes de covid-19 (20%), em pedido de orientação divina (19%), pelo governo e seu combate à pandemia (18%), em pedido de perdão (19%), pelos outros países (15%) e pelas necessidades profissionais e materiais (9%).

Boletim
Receba Aleteia todo dia