Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Conheça o médico de 99 anos que ainda trata pacientes com Covid-19

DR. CHRISTIAN CHENAY
Alain JOCARD | POOL | AFP
Compartilhar

E ainda dedica tempo para cuidar de missionários idosos na casa de repouso local

Em 1º de maio, Dia do Trabalho, o presidente da França, Emmanuel Macron, quis homenagear o trabalho de um médico francês em particular, Dr. Christian Chenay, 99 anos.

O Dr. Chenay começou sua carreira em 1951 como psiquiatra e depois como radiologista. No entanto, depois de décadas, já com a idade de 94 anos, em resposta à falta de médicos de família em seu bairro nos arredores de Paris, ele decidiu pegar seu estetoscópio mais uma vez para se tornar um dos três médicos disponíveis para os 19.000 habitantes da sua área.

Com a pandemia, esse médico centenário é um idoso altamente vulnerável que, em virtude de seu amor pela profissão e pelo ser humano, não deixou que o vírus mortal o impedisse de realizar seu trabalho.

Ele começou a tratar pacientes em seu consultório, mas teve de parar em seguida, quando dois de seus pacientes roubaram todas as máscaras e álcool gel. Então ele teve que se isolar por duas semanas, pois chegou a demonstrar sintomas do vírus.

Mas, cumprido o isolamento, ele não desistiu. Ele passou a adotar as novas tecnologias para oferecer consultas virtuais a seus pacientes habituais. E, além disso, toda semana ele vai a uma residência para atender missionários e idosos.

O Dr. Chenay pretende continuar visitando os quase 60 sacerdotes, a quem começou a servir em 1951. Como explicou o New York Post, esses anciãos religiosos precisam de cuidados após suas missões na África, América e Índia.

“O exemplo que o senhor dá é realmente inspirador”, disse o presidente francês Macron ao dr. Chenay durante sua reunião, conforme relatado pela BFMTV.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia