Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

12 filmes católicos para assistir na quarentena

MOVIES
Compartilhar

Longas trazem os valores de Cristo e abordam a fé 

Com o tempo em casa trazido pela pandemia, temos mais tempo para colocar os filmes em dia. Na semana passada, já publicamos aqui a sugestão de dois filmes e uma série que tratam de valores cristãos. Bem, como continuamos em nossas casas pelo menos até o final do mês, aqui vão 12 indicações de uma vez, todas de com histórias agregadoras, que convidam à fé. Em todos os gêneros. 

O Senhor dos Anéis – trilogia (2001–2003)

Este é trapacear? Sim, mas é possível assistí-los todos em uma sentada, como quem maratona uma série do Netflix. Certa vez, J.R.R. Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis, chamou o Santíssimo Sacramento de “a maior coisa para se amar na Terra”. Seus livros e filmes são ricos em simbologia católica e tratam de temas épicos de amor e sacrifício em face do grande mal. 

A trilogia recebeu enorme aceitação da crítica. O terceiro filme, O Retorno do Rei, venceu 11 onze Oscars, o que o torna o maior o maior vencedor da história da premiação, empatado com Titanic e o próximo filme da nossa lista. 

*Onde Assistir: Amazon Prime, Netflix

Ben-Hur (1959)

Acredite ou não, Ben-Hur — estrelando Charlton Heston e Stephen Boyd — é um remake. Em uma época em que os cinemas e a MGM estavam lutando, este filme épico salvou o mercado, tornando-se um dos filmes com maior bilheteria na história (ajustando a inflação). Também traz a história não só de Judah Ben-Hur e sua busca por vingança contra seu antigo amigo Messala, mas também a de Cristo. É uma história de redenção e também o poder da misericórdia divina. 

*Onde Assistir: Amazon Prime

Feitiço do Tempo (1993)

Parece que você está revivendo o mesmo dia todo dia? Bem, então você está como o personagem de Bill Murray nesta comédia romântica, o rabugento apresentador da previsão do tempo Phil Connors, que desdenha de um feriado comemorativo regional que se repete sempre que ele acorda, que é o mesmo dia que quando ele foi dormir. Mas tem mais do que isso. É uma oportunidade para discutir filosofia e teologia enquanto vemos Murray explorar destino, fé, morte e amor em seu próprio purgatório. fate, faith, death and love in his own purgatory.

*Onde Assistir: Amazon Prime, Netflix

Indiana Jones e a Última Cruzada (1989)

O terceiro filme da franquia Indiana Jones é um dos melhores da série. É divertido, cheio de ação, além de repleto de simbolismos e temas católicos. Harrison Ford e Sean Connery estrelam como filho e pai, ambos buscando o Santo Graal. O protagonista não só reencontra o apreço pelo pai distante, como também tem que dar (literalmente) saltos de fé nessa aventura. E ainda entendemos de onde vem seu apelido, Indiana.

*Onde Assistir: Amazon Prime, Netflix

A Paixão de Joana d’Arc (1928)

Este é para cinéfilos. Este filme silencioso retrata o julgamento da Santa Joana dÁrc. Muitos historiadores e críticos o consideram um marco, não apenas pela fotografia e pela produção, mas também pela performance de Renée Jeanne Falconetti interpretando a santa francesa. Tem que ver. 

*Onde Assistir: Amazon Prime, Netflix

O Rei Leão (1994)

Não é uma típica animação adaptada. O desenho original da Disney pode não incorporar totalmente a imagética católica, mas é uma história que lembra a parábola do Filho Pródigo e contém uma cena similar à agonia de Jesus no Jardim de Getsêmani. Além do mais, é um divertido musical. 

*Onde Assistir: para locação no YouTube e no Google Play

O Bom Pastor (1944)

Traz Bing Crosby — que atuou como Cavaleiro de Colombo durante a Segunda Guerra Mundial — e Barry Fitzgerald como padres, com o primeiro assumindo a paróquia. É um filme leve e tocante que não foi só um arroubo de bilheteria, como também aclamado pela crítica, chegando a ganhar o Oscar de Melhor Filme. Também originou uma sequência, Os Sinos de Santa Maria (1945).

*Onde Assistir: Amazon Prime

Superman: O Filme (1978)

O avô de todos os filmes baseado em gibis, Superman: O Filme teve uma produção tumultuada, mas a arte vem da adversidade, certo? Os cineastas estavam conscientes das óbvias conexões bíblicas nas origens do Super-Homem: um bebê enviado de outro planeta para ajudar a salvar o mundo. Inicialmente, o gibi se espelhava no Livro do Êxodo, mas com o tempo ele se tornou uma figura equivalente a Cristo na mídia dos gibis.  Coloque tudo isso de lado, e o filme é divertido com um carismático Christopher Reeve na pele do herói. 

*Onde Assistir: Amazon Prime

Domínio dos Bárbaros (1947)

Uma adaptação do romance O Poder e a Glória (1940), de Graham Greene, dirigida pelo cineasta católico John Ford e estrelada por Henry Fonda. O filme é sobre um padre em fuga das autoridades do México durante a Guerra Cristera — uma época de perseguição católica na qual cavaleiros lutavam e eram martirizados pela fé. É uma história sobre o que torna santo um santo. 

*Onde Assistir: Amazon Prime

A Princesa Prometida (1987)

Sério? O que tem de católico nesse filme açucarado de gosto questionável. Papa João Paulo II tinha algumas ideias. De acordo com o ator Cary Elwes — que estrela o filme como Westley —, o finado pontífice disse a ele que era “um filme muito bom. Muito engraçado.” Se esse filme clássico e divertido filme é bom o suficiente para um santo, é bom o suficiente para entrar nesta lista.

*Onde Assistir: Amazon Prime

Um Sonho de Liberdade (1994) ou Rebeldia Indomável (1967)

Bispo Robert Barron chamou Um Sonho de Liberdade uma bela releitura da história de Cristo. Enquanto o personagem Luke de Rebeldia Indomável foi considerada uma figura inspirada em Cristo (ele até posa como Cristo crucificado em dado momento). O primeiro é mais apropriado para adultos, enquanto o segundo pode ser apreciado por adolescentes e mais velhos. Seja qual for, ambos foram elogiados quando lançados e indicados a melhor filme. 

*Onde Assistir: Amazon Prime, Netflix

A Noviça Rebelde (1965)

Indicado para a família? Check. Ótimas canções? Check. Fotografia deslumbrante? Check. Ótimo filme? Check. Mensagem católica positiva? Check. Não tem erro com esse filme. Julie Andrews estrela como uma postulante querendo se tornar freira, que descobre sua verdadeira vocação quando atua como governanta de uma viúva com sete filhos. 

*Onde Assistir: no YouTube (grátis e com legendas em português)

Agora onde está A Paixão de Cristo? E A Canção de Bernadette? Ou O Escarlate e o Negro? São todos grandes filmes. E católicos. Então vale assisti-los caso ainda não os tenha visto. 

Então fique seguro, se jogue nos streamings e aumente sua bagagem cinematográfica.

(A partir do original em inglês: More great Catholic movies to watch while quarantined)

Boletim
Receba Aleteia todo dia