Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Moderano
Atualidade

Isolamento geográfico beneficia Paraguai na luta contra o coronavírus

PARAGUAY

NORBERTO DUARTE | AFP

Agências de Notícias - publicado em 26/05/20

O fato do Paraguai ser cercado por terras é uma vantagem. Os casos positivos são quase todos do exterior. Há pouca detecção na comunidade

O isolamento geográfico do Paraguai, sem litoral e com tráfego aéreo pequeno comparado às grandes capitais da América do Sul, favorece muito a obtenção de resultados na luta contra o novo coronavírus, concordaram epidemiologistas e autoridades de saúde.

“O fato do Paraguai ser cercado por terras é uma vantagem. Os casos positivos são quase todos do exterior. Há pouca detecção na comunidade”, disse à AFP o epidemiologista Antonio Arbo, ex-ministro da Saúde.

O relatório de segunda-feira registrou três novas infecções no país, num total de 865, e 11 mortes. O primeiro caso no país foi registrado em 7 de março.

Um mês antes, o governo cancelou vistos concedidos a cidadãos chineses e estrangeiros procedentes da China.

As aulas foram suspensas, os voos comerciais foram proibidos e, em 17 de março, as fronteiras com o Brasil e a Argentina foram fechadas.

“Se não agíssemos imediatamente, os cálculos mais conservadores indicam que teríamos mais de 15.000 casos”, disse à AFP o ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, que reconhece a vulnerabilidade do sistema.

O médico Ricardo Iramain, diretor do Comitê de Emergência da Sociedade Latino-Americana de Terapia Intensiva (Slacip), concordou que a conjunção “localização mediterrânea, isolamento e quarentena precoce foi decisiva”.

Arbo reconhece que “o colapso foi evitado”, mas espera que o pico de circulação do vírus seja entre junho e agosto. “O pior que poderemos ver em dois meses”, disse ele.

A Organização Mundial da Saúde declarou na semana passada que a América do Sul é o novo epicentro da pandemia.

– “Quarentena inteligente” –

Na segunda-feira, o Paraguai iniciou uma segunda fase da chamada “quarentena inteligente”, um retorno gradual às atividades.

Para a terceira, prevista para meados de junho, é esperado o retorno de esportes coletivos sem público e a reabertura de templos.

O governo destinou US $ 1,6 bilhão para combater a pandemia, entre ajuda social e investimento no sistema de saúde.

Foram construídos dois hospitais modulares em 30 dias, com um total de 200 leitos, apesar de menos de 7 pacientes necessitarem de internação no fim de semana.

Quando a crise começou, o sistema possuía 800 leitos de terapia intensiva no país de 7,2 milhões de habitantes, com 2 milhões estão em situação de pobreza (29%), segundo a Secretaria de Planejamento.

Os profissionais de saúde se dividem em 12.000 médicos e 20.000 enfermeiros. Com 110 terapeutas o sistema contatou outros 500. “Não estamos preparados para cenários como os da França ou da Itália”, admitiu o vice-ministro da Saúde, Julio Rolón.

Em relação à ameaça da multiplicação de casos no Brasil, país com o qual o Paraguai compartilha uma extensa fronteira, Arbo disse que “a insensatez brasileira em algum momento vai pagar seu preço”.

Com mais de 370.000 casos e 23.473 mortes até agora, o Brasil é o país mais afetado da América Latina.

“A única coisa que salvaria o Paraguai seria manter suas fronteiras fechadas”, disse Arbo.

Em relação à Argentina, que soma mais de 12.600 casos e 467 mortes, ele disse que “tem uma média muito boa”.

Os paraguaios esperam mais de 25.000 repatriados nas próximas semanas. Todos os dias eles chegam da Argentina e do Brasil, principalmente porque perderam os empregos devido à pandemia.

Eles são alojados em abrigos em uma “quarentena voluntária”. Mas o perigo é o contágio. “Vários chegaram saudáveis e adquiriram a doença em abrigos”, revelou Iramain. Felizmente, hotéis já foram disponibilizados para os quem chegam do exterior”, acrescentou.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia