Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconReligião
line break icon

Charles de Foucauld será santo

WEB2-CHARLES DE FOUCAULD-GODONG

Fred de Noyelle I Godong

Statue de Charles de Foucauld à Strasbourg.

Reportagem local - Vanderlei de Lima - publicado em 27/05/20

Como eremita-sacerdote, tentou evangelizar por meio do exemplo e da caridade

O Papa Francisco aprovou hoje o decreto do milagre atribuído à intercessão do Beato Charles de Foucauld. Com isso, o beato pode ser agora canonizado (declarado santo).

Charles de Foucauld foi um eremita (monge solitário) que morreu assassinado por um adolescente, no dia 1º de dezembro de 1916, em Tamanrasset, região do Saara, na Argélia. Sua beatificação se deu, no dia 13 de novembro de 2005, em Roma.

Nasceu ele, em Estrasburgo, na França, no dia 15 de setembro de 1858, em um lar católico e abastado, mas aos 6 anos perdeu o pai e a mãe no prazo de 6 meses. O avô materno o acolheu e educou. Embora tímido, era inteligente e apaixonado pela leitura.

Entre os 15 e 16 anos, perdeu a fé e passou 12 anos imerso na busca de prazeres efêmeros. Aos 20 anos, tornou-se militar em Saint-Cyr, mas sua permanência aí durou apenas 6 meses. Apesar de continuar apaixonado pelos estudos e um tanto propenso à vida militar, era boêmio. Chegou a ter uma jovem como amante, embora ele a apresentasse como sua legítima esposa.

Em 1830, a França moveu uma guerra de conquista na Argélia. Foucauld foi e, contra a disciplina militar, levou a amante. Devido a essas e outras insubordinações, o comandante o mandou de volta para a França.

Ele obedeceu, mas, apaixonado pelo risco e pela aventura, solicitou e foi aceito em outro Regimento, no Sul da Argélia, onde deveria ajudar a apaziguar uma rebelião dos habitantes da região.

Nessa expedição, se apaixonou pela África. Ela parecia a terra apropriada a um geógrafo como ele. Pediu, então, dispensa definitiva do Exército a fim de, disfarçado de rabino, tornar-se explorador do Marrocos.

Sua obra Reconnaissance au Maroc o fez ganhar a medalha de ouro da Sociedade Geográfica de Paris, em 1885, quando tinha apenas 27 anos. Continuou, no entanto, firme no estudo da língua e dos costumes árabes, pois muito o impressionaram. Queria, de novo, encontrar a Deus e pensou até em fazer-se muçulmano.

Eremita no Saara

Contudo, nessa época, mais precisamente em 1886, ouviu falar no Padre Huvelin, de Paris, a quem ele procurou a fim de debater sobre religião, mas, na mesma hora em que encontrou o sacerdote, se confessou e comungou.

Firme na fé e na moral católica, por um conselho do padre que o atendera, em 1888, embarcou, em peregrinação, à Terra Santa. Lá, Nazaré o encantou. Afinal, ali Cristo viveu por 30 anos na oração, no silêncio e no trabalho manual. Quis, então, tornar-se monge.

Sob a orientação segura do Padre Huvelin, ingressou na Trapa, Ordem de vida austera nascida, na França do século XVI, e aprovada pelo Papa Leão XIII, no século XIX. Aí habitou até 1897. Nesse ano, saiu a fim de viver uma vida simples, pobre, recolhida, orante e trabalhadora como foi a de Jesus em Nazaré.

Voltou à Terra Santa e se empregou em um mosteiro de monjas clarissas. Morava numa choupana muito modesta. Veio-lhe à mente o desejo de ser eremita. Padre Huvelin aprovou.

Em 1901, voltou, então, à França e, após a devida preparação, no mosteiro de Notre-Dame des Neiges, foi ordenado sacerdote para a Diocese francesa de Viviers, mas com licença de morar na África.

Como eremita-sacerdote, tentou evangelizar por meio do exemplo e da caridade. Lia, meditava e traduzia os Evangelhos para os tuaregues da região, compunha dicionários, denunciava, com ardor, a escravidão reinante, celebrava a Santa Missa, recitava a Liturgia das Horas, passava tempos em adoração a Jesus Eucarístico, rezava o Rosário, praticava a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e atendia até 100 pessoas (a maioria pobres e militares franceses) que, diariamente, o procuravam. Manteve-se fiel à Igreja na obediência ao Bispo e ao Padre Huvelin, seu diretor espiritual.

Em 1º de dezembro de 1916, um grupo de rebeldes atacou o eremitério em que ele vivia a fim de fazê-lo refém e um adolescente do grupo rebelde o assassinou.

Foi beatificado (passo anterior à canonização), em 13 de novembro de 2005, em Roma. Sua memória é celebrada em 1º de dezembro.

Seus filhos e filhas espirituais estão espalhados pelo mundo em muitas ramificações que tentam, com a graça de Deus, seguir o exemplo de fé, oração, trabalho, estudo, simplicidade, caridade e muito amor à Igreja como ensinou Charles de Foucauld, o penitente, místico e apostólico eremita do Saara.

(A partir do artigo original: Quem foi Charles de Foucauld?)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MissionáriosReligiososSantos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia