Aleteia

Dicas de exercícios físicos para turbinar sua imunidade

WOMAN,STRETCHING,SUNSET
Shutterstock
Compartilhar

Alerta: alguns tipos de atividade física podem até enfraquecer o sistema imunológico

Embora as restrições da quarentena estejam começando a ser flexibilizadas em várias regiões, a ameaça da COVID-19 está longe de terminar. Quando começarmos a passar mais tempo em ambientes públicos, nossas chances de entrar em contato com esse vírus aumentarão gradualmente – o que significa que agora, mais do que nunca, é o momento de reforçar nosso sistema imunológico.

Todos sabemos o quão importante é comer bem e se exercitar para manter a boa saúde. Mas algumas atividades físicas podem até enfraquecer temporariamente seu sistema imunológico, deixando-o mais vulnerável a doenças. Então, qual é o tipo certo de exercício para manter nosso sistema imunológico em condições de pico? Abaixo, damos algumas dicas.

1
Na medida certa

Quando falamos de exercícios físicos e sistema imunológico, mais nunca é o melhor. De fato, vários estudos demonstraram que longas sessões de treinamento no estilo de resistência (pense em corridas de 16 quilômetros ou passeios de bicicleta de 2 horas) diminuem temporariamente sua função imunológica por horas depois. Isso ocorre porque exercícios longos e cansativos causam um aumento nos hormônios do estresse e de substâncias que causam inflamação. Embora essa resposta seja temporária, ela pode deixar o organismo mais vulnerável aos vírus por até 24 horas – o que se torna um problema real se você pratica esse tipo de exercício diariamente.

2
Intensidade X quantidade

Os melhores tipos de exercício para o sistema imunológico são breves períodos de exercícios de alta intensidade – circuito de reflexão ou treinamento HIIT. O aumento da frequência cardíaca estimula a produção de micrófagos, as células que atacam bactérias e vírus. Breves tiros de esforço total darão a você essa resposta imunológica sem provocar no seu corpo um estado de estresse esgotado pelo sistema imunológico. A melhor parte: não importa que tipo de exercício você escolha – sprints com intervalos, rodadas em um saco de pancadas, subir escadas ou prancha – a intensidade que você imprimir (com segurança) fornecerá uma explosão extra de micrófagos (e energia!).

3
Local adequado

Sempre que possível, você deve optar por se exercitar ao ar livre. Isso não apenas limitará drasticamente sua exposição a partículas virais de origem respiratória como também poderá ter fazer ganhar doses extras e naturais de vitamina D, que fortalece o sistema imunológico. Níveis baixos de vitamina D têm sido associados a casos graves e prolongados de COVID-19. A luz solar é inquestionavelmente a melhor maneira de obter vitamina D.

4
Diversão

Por fim, a melhor maneira possível de implementar um programa de treino duradouro é torná-lo divertido. Mexer nossos corpos deve ser agradável, portanto, tornar isso uma forma de diversão – e não de punição – é essencial. Se você tem medo do seu treino diário, seu corpo libera hormônios do estresse, independentemente do tipo de exercício que você escolher. Por isso, dedique algum tempo a pensar sobre como você gosta de se movimentar. Se você odeia correr, mas adora dançar, encontre algumas aulas de Zumba no YouTube e leve seu laptop para uma pequena sessão de dança no quintal. Chame esse tempo de recreio, em vez de treino, e leve toda a sua família para um momento de diversão.

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia