Aleteia
Terça-feira 29 Setembro |
Beato João de Montmirail
Estilo de vida

Cachorros são os mais felizes durante a quarentena

Shutterstock / Ljupco Smokovski

Octavio Messias | Mon Jun 01 2020

Contato mais próximo com os bichos permite perceber o que gera ansiedade

Enquanto o mundo está preocupado com a Covid-19, meu cachorro está mais feliz do que nunca. Se antes o meu tempo era disputado por ele, literalmente na unha, enquanto eu caminhava da porta de saída até o portão, hoje ele me tem a disposição. E isso tem feito muito positivo não só para o bem estar do meu cachorro, como para o seu comportamento de modo geral. Antes da quarentena, ele parecia sempre ansioso, agitado, como que aflito com a próxima vez em que fosse ser deixado sozinho. E por mais que eu passeasse com ele por alguns quilômetros, duas vezes por dia, todo dia, e brincasse e lhe desse atenção algumas vezes ao longo do dia, o bichinho parecia sempre agitado, como se os passeios e o corre-corre não fossem suficientes para gastar toda sua energia. E agora, em que, para respeitar as normas de distanciamento social, eu apenas o solto, durante 20 minutos, na praça exatamente em frente à minha casa, uma vez por dia, ele me parece muito mais tranquilo, sociável e menos afobado do que quando recebia treinamento digno de um atleta. Preciso esclarecer que estamos falando de um cachorro que ainda não completou um ano e dez meses, quase um filhote, e que desde que o adotei, quando não tinha nem dois meses, se comportou de maneira afobada e pouco sociável quase que só de olhar para ele, especialmente com visitas. Mas, mesmo saindo e correndo menos, acredito que só por me ter por perto o tempo inteiro, sua ansiedade, antes engatilhada pela porta do quintal ou pela expectativa de quando eu voltaria para casa, cessou quase que por completo. E, entre uma página e outra de texto que redijo, agora, sempre o vejo de canto de olho, está dormindo o sono dos justos enquanto eu trabalho. Chega quase a roncar, de tantos barulhos estranhos que emite enquanto descansa, algo em que, antes da pandemia, inclusive, eu nunca tinha prestado atenção.Acho que com a quarentena nosso relacionamento finalmente atingiu um estágio simbiótico, em que o tempo transcorre naturalmente, assim como nossas ações e interações. Agora meu cachorro, até outro dia um filhotinho, tem tempo para interagir tranquilamente com seu dono, sem a afobação, que antes eu achava ser dele, mas, como agora percebo, era minha, o que o cão apenas captava e ao que reagia a cada afago afobado que eu lhe concedia entre uma tarefa e outra. Agora, que estamos mais próximos, além de mais tranquilo, ele está também mais obediente, como se agora eu finalmente tivesse credibilidade para exigir que ele se comportasse de determinada maneira. Acho que essa lógica se aplica a muitos relacionamentos humanos. Temos muito a aprender com os cães.
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasaCoronavírusFamíliaPandemiaVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
ROSARY
Redação da Aleteia
Exorcista alerta sobre os perigos de "falar" ...
Aleteia Brasil
Com afastamento do pe. Robson, o Santuário de...
Redação da Aleteia
Papa Francisco: "Não usem o nome de Deus para...
HOLY COMMUNION
Redação da Aleteia
A Santa Missa não pode ser trocada por oraçõe...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Gaudium Press
Sabia que a aliança de casamento pode ter a f...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia