Aleteia

Menino brasileiro que passou 9 anos internado recebeu alta em plena pandemia

Alex Miranda Gomes / Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam)
Compartilhar

A alta de Alex renova as esperanças e recorda a força da vida em particular aos habitantes do Amazonas, um dos Estados mais atingidos do Brasil pelo coronavírus

Alex Miranda Gomes tem apenas 12 anos de idade e passou nada menos que 9 desses anos internado no Instituto de Saúde da Criança do Amazonas, em Manaus, onde era o paciente há mais tempo na unidade.

Embora ele sofra de miocardiopatia, condição que provoca alterações no músculo cardíaco, e tenha sequelas de dois acidentes vasculares hemorrágicos, o seu quadro clínico está estabilizado. Além disso, a família contará com equipamentos hospitalares instalados na residência, o que foi possibilitado pelo programa Melhor em Casa, do Ministério da Saúde. Alex também receberá visitas semanais de uma equipe multidisciplinar que lhe prestará o acompanhamento necessário: médico, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeuta, nutricionista, psicóloga e assistente social.

O objetivo desse programa do Ministério da Saúde é permitir que pacientes crônicos convivam com sua família e desfrutem de um ambiente seguro no próprio lar, evitando risco de infecção hospitalar e levando uma vida o mais autônoma possível, sem descuidar o devido acompanhamento médico.

Ao sair do hospital depois de passar nele três quartos da vida, Alex foi fortemente aplaudido, entre lágrimas de muita emoção, pela equipe que conviveu e cuidou dele.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), a mãe de Alex, Silvane Miranda, comemorou muito:

“Eu nunca perdi a esperança de que ele voltaria para casa, que um dia ele ia sair. E esse dia chegou!”

A história de Alex, cuja alta acontece em plena pandemia de covid-19, renova as esperanças e recorda a força da vida em particular aos habitantes do Estado do Amazonas, que é um dos mais atingidos do Brasil pelo coronavírus.

Boletim
Receba Aleteia todo dia