Aleteia

O que fazer às 15h, a “Hora da Misericórdia” revelada por Jesus

St. Faustina
Compartilhar

Ele mesmo mencionou esse horário em Suas revelações a Santa Faustina Kowalska

Jesus mencionou a “Hora da Misericórdia” em Suas revelações a Santa Faustina Kowalska. No registro de nº 1572 do seu Diário, a santa dá testemunho da seguinte afirmação de Jesus:

“Lembro-te, Minha filha, de que todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-A e glorificando-A. Implora a onipotência dela em favor do mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores, porque, nesse momento, ela foi largamente aberta para toda a alma. Nessa hora, conseguirás tudo para ti e para os outros. Nessa hora, realizou-se a graça para todo o mundo: a misericórdia venceu a justiça”.

O próprio Cristo, portanto, confirma que essa especialíssima “Hora da Misericórdia” se dá às 3h da tarde, que é o mesmo horário em que, segundo o relato do Evangelho de São Mateus (Mt 27, 46), Ele viveu o sacrifício redentor na Cruz:

“Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: ‘Eloí, Eloí, lamá sabactâni?’, que significa: ‘Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?'”

A “Hora da Misericórdia” é propícia para rezarmos o Terço da Misericórdia, mas também é perfeitamente possível realizar nela outras práticas devocionais que nos levem a meditar na Paixão redentora de Jesus: é o caso, por exemplo, da Via Crúcis ou Via Sacra, da Adoração ao Santíssimo Sacramento ou, simplesmente, de um momento ainda que breve de oração pessoal (cf. Diário, 1572).

Boletim
Receba Aleteia todo dia