Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

Como fazer para perdoar a si mesmo?

ANOREKSJA

Creativa Images | Shutterstock

Orfa Astorga - publicado em 09/06/20

Compartilhamos essa história com a permissão da protagonista com a intenção de ajudar os outros com base em sua experiência

Em meu consultório, Rebeca interrompeu a conversa para soluçar e, recompondo-se, disse:

– Como eu estava dizendo, sou casada há cinco anos com um homem bom a quem sinceramente amo e, mesmo assim, não consigo esquecer meu primeiro marido, que morreu em um acidente dois anos depois que nos casamos. Lembro e sonho com ele muitas vezes, tanto que cheguei a sentir como se fosse uma forma de infidelidade.

– O que você mais lembra do seu falecido marido?

– A ternura, delicadeza, generosidade e compreensão com que ele me tratou – ela respondeu, descrevendo os benefícios de amar o comportamento humano, enquanto observava um gesto de algum arrependimento.

Eu comentei: – Mas você fala como se também houvesse algo triste em suas memórias.

Sim, eu tinha 25 anos e, mesmo apaixonada, tinha comportamentos tóxicos pelos quais não consegui fazê-lo feliz como ele merecia. Percebo agora que os anos se passaram. Sinto-me com muita sorte porque casei com um bom homem novamente. Então, eu sinceramente gostaria de amar melhor e deixar o passado para trás.

– Entendo – eu disse –, isso acontece quando, na fase do luto, alguns desses sentimentos não se curam e se tornam crônicos. O que mais te machuca? A bela lembrança desses sentimentos de seu falecido marido ou o amor que você não sabia como retribuir?

– Ambas as coisas.

– Bem, memórias são o que são… e quando machucam, a melhor maneira de lidar com elas é purificando o coração através da humildade, para que elas deixem de ser remorsos, como no seu caso.

– Humildade?

– Sim, é necessário aprender a perdoar a si mesma, admitindo os maus e os bons de sua vida e, a partir dessa realidade, enfrentar seu presente. Isso significa que, como é impossível refazer o passado, você faz bem em reconhecer suas falhas, mas deve fazê-lo confiando na misericórdia de Deus, para se sentir perdoada.

Então, sentindo-se perdoada, você deve reconhecer que não é mais a mesma pessoa, que amadureceu, por isso a dor de suas memórias. Esta maturidade que você tem agora, se você a tivesse antes, obviamente teria sido diferente. Portanto, a pessoa perdoada por Deus deve aprender a perdoar a si mesma.

Este princípio de humanidade se aplica à vida de pessoas que sofreram perda de separação devido à morte ou rupturas dolorosas.

Então, no seu caso, o próximo passo é dar a seu marido atual o que lhe pertence, e é a mesma coisa que você recebeu do amor de seu falecido marido: ternura, delicadeza, generosidade e compreensão.

E assim você não duvidará da sua fidelidade no que pensa, diz ou faz pelo seu atual marido.

Para isso, o que você precisa é, antes de tudo, boa vontade, recomeçar a cada dia, esforçando-se para ser um pouco melhor, porque certamente existe uma “perfeição no amor” que todos podemos alcançar, e ela consiste na vontade de amar cada vez mais e melhor, apesar de nossas falhas e limitações.

Dessa forma, a memória de seu primeiro casamento pode muito bem acompanhá-la ao longo de sua vida, mais será uma memória que a purificará e não afetará a liberdade de seus sentimentos, o que lhe permitirá desenvolver sua capacidade de amar e ser feliz.

Rebeca foi capaz de superar suas dificuldades em se perdoar sem perder a paz e com a certeza de que as feridas finalmente cicatrizam enquanto a pessoa se esforça para viver a perfeição de seu amor.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmorCasamentoDepressãoPsicologia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia