Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Religião

Papa abençoa primeiro santurário dedicado à Virgem do Silêncio

ANTENUCCI

Gentileza-@FraEmilioAntenucci

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 09/06/20

A Virgem do Silêncio é um sinal de profecia contra a ditadura da sociedade do barulho, contra as fofocas que existem na Igreja e nos faz ouvir a voz de Deus no silêncio

“Na pandemia, temos uma mãe que cuida de nós”, disse à Aleteia o frei Emiliano Antenucci, capuchinho, reitor do santuário diocesano dedicado à Virgem Maria do Silêncio, recém-inaugurado na igreja de São Francisco de Assis, localizada em Avezzano, na região italiana de Abruzzo.

O Papa Francisco deu a bênção para que os peregrinos e os fiéis possam prestar culto público a essa dedicação mariana especial, cujos dons são um modelo para realizar as obras de misericórdia em silêncio, em segredo, sem se gabar de nada, praticando o estilo da discrição.

Frei Antenucci acredita que “A Virgem do Silêncio” pode inspirar as pessoas durante esta pandemia.

“Todos nós estamos passando por essa provação mundial. O silêncio forçado durante a pandemia nos fez criar um silêncio interior. A Virgem do Silêncio é um sinal de profecia contra a ditadura da sociedade do barulho, contra as fofocas que existem na Igreja e nos faz ouvir a ‘brisa suave’, como disse o profeta Elias, a voz de Deus no silêncio”.

“O silêncio nos chama a confiar na vida, em Deus, nos outros, em nós mesmos”, afirma o frei Antenucci.

Silêncio pela capacidade de ouvir

O distanciamento social obrigatório também pode ser uma tentação de se isolar e manchar a alma com o egoísmo, individualismo e auto-referência.

O antivírus para essa tendência é praticar uma escuta ativa que vem do silêncio.

Precisamente durante a primeira fase de confinamento na Itália, na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco convidou a valorizar a oportunidade oferecida pelo silêncio deste período de pandemia.

“Nesse período há muito silêncio. Você pode até ouvir o silêncio. Que esse silêncio, que é um pouco novo em nossos hábitos, nos ensine a ouvir, nos faça crescer em nossa capacidade de ouvir” (21 de março de 2020).

Distanciamento social, mas não do coração

O reitor do novo santuário mariano afirma que “o distanciamento social nunca deve ser um distanciamento da alma e do coração; portanto, este tempo de provação deve nos fazer renascer para uma nova humanidade”.

“Precisamos de um novo modelo de proximidade social à imagem e semelhança da ‘Santíssima Trindade’: Deus está em relação. Deus não é solidão infinita. Portanto, hoje, mais do que nunca, é importante ser sociável”.

O silêncio não é passivo

O frade, que é autor do livro “O caminho do silêncio”, produto de cursos sobre o silêncio que ele ministra, explica que Maria, com seu silêncio, é mostrada pelos Evangelhos como “mãe laboriosa e, como todas as mães, é a mãe da vida, que cumpre o objetivo de gerar a vida”.

“Em um filme, vi algo muito bonito. Uma definição de mãe: ‘mãe é quem te protege dos males do mundo’; portanto, a Virgem é a mãe que nos protege dos males que existem no mundo, causados ​​também por nós, seres humanos, e pelo barulho ensurdecedor do mal”.

O silêncio prepara palavras esperançosas

“O silêncio também produz palavras de esperança”, afirmou o religioso capuchinho. “A Virgem acompanha os que acolhem o silêncio na busca de palavras autênticas, verdadeiras, esperançosas e reconfortantes. Silêncio contra o mal, contra palavras violentas e destrutivas que são como pedras ou projéteis contra as pessoas”.

Frei Emiliano Antenucci diz que o silêncio é a linguagem de Deus e nos prepara para rezar. Ele lamenta, especialmente no contexto das redes sociais, a disseminação de uma linguagem bélica que contamina com o “vírus do medo”.

O silêncio e o senso de sacrifício

O silêncio não é passivo. Pelo contrário, os religiosos lembram que a ação da Virgem e da Sagrada Família Nazaré é ativa e em defesa da vida.

“O fruto do silêncio é a oração. O fruto da oração é fé. O fruto da fé é o amor. O fruto do amor é serviço. O fruto do serviço é a paz”, afirmava Madre Teresa de Calcutá.

“Este é um tempo que exige misericórdia e silêncio”, afirma o religioso.

Claro, há um silêncio ensurdecedor, o do luto. Mas há também um silêncio do coração, que,  como o Papa Francisco aponta, é uma ocasião para ouvir a voz de Deus.

Ouça a linguagem de Deus

“Ouça a si mesmo, a Deus e aos outros. Hoje o silêncio assusta porque vivemos nessa ditadura do barulho.”

“O silêncio é a verdade, e por isso o silêncio é difícil. Mas o silêncio é a linguagem de Deus. É o caminho que leva mais rapidamente à espiritualidade e interioridade.”

“O interessante é que este santuário nasceu na pandemia. Em tempos de crise, de testes para a humanidade, as mães saem para ajudar seus filhos.”

“Vários santuários marianos nasceram após grandes catástrofes para a humanidade. A Virgem da Saúde concomitante ao fim da peste, a Rainha da Vitória na Batalha de Lepanto (1571), a Salus Popoli Romani (590 dC). Toda a história da mariologia nos ensina que as manifestações marianas ocorrem em tempos de crise. É um sinal da proximidade de Deus com a humanidade, processado pela mãe, a Virgem Maria, que não nos abandona.”

Virgem do Silêncio ícone

No ano passado, durante uma audiência privada, Frei Antenucci levou ao pontífice a cópia original do ícone da Virgem do Silêncio: a Mãe de Deus coloca o dedo nos lábios com um gesto que nos convida a permanecer em silêncio. Francisco também abençoou a abertura do Santuário Mariano, depois do pior momento da pandemia na Itália.

A abertura do santuário da Virgem do Silêncio já traz seus primeiros frutos, segundo o padre Antenucci.

“Há tantas graças: muitas pessoas vêm orar e outras se confessam depois de muitos anos. O silêncio é uma conexão. A Virgem nos convida a deixar para trás o turbilhão de ruídos do mundo e o primeiro milagre que Ela faz é o da paz e da alegria no coração.”

O silêncio não é a ausência de Deus

O silêncio não é a ausência de Deus, é Deus quem preenche tudo. “Não estamos à mercê das provações e dificuldades que existem no mundo. Temos Mãe”, afirma o reitor do santuário.


PAPIEŻ FRANCISZEK

Leia também:
Um terço para depositar aos pés de Maria as aflições e as dores da humanidade




Leia também:
Os olhos de Nossa Senhora de Guadalupe

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MariaNossa SenhoraPapaPapa FranciscoSantuários
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia